Ângulo Produções

Ângulo Produções
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

sábado, 26 de julho de 2014

Programa Vitória em Cristo com o Pr. Silas Malafaia em 26-07-2014

Hamas volta a atacar Israel, diz porta-voz do Exército

A porta-voz do Exército de Israel, Avital Leibovich, disse hoje (26), em sua conta no Twitter, que foguetes e morteiros foram disparados de Gaza contra o Sul de Israel após o fim da trégua humanitária acertada com o Hamas.  Segundo ela, já foram feitos três ataques contra Israel desde o anúncio da intenção do país em estender o cessar-fogo até a meia-noite (18h, horário de Brasília).

Israel e o Hamas fizeram hoje (26) uma trégua humanitária de 12 horas, que teve início às 8h de, no horário local (2h, no horário de Brasília) e terminou às 20h (14h, no horário de Brasília). No começo da tarde, Israel havia decidido prorrogar o cessar-fogo temporário por mais quatro horas. O Hamas não se pronunciou sobre a extensão da trégua.

A porta-voz do Exército, no entanto, não indicou se Israel responderá aos ataques. Na última postagem de Avital nas redes sociais, depois de já ter anunciado dois ataques contra o país, ela interpreta que o Hamas não aceitou prorrogar a trégua humanitária. “Terceiro ataque de foguetes desde o cessar-fogo humanitário. Vou parar de contar agora. Obviamente, Hamas mandou sua mensagem violenta de mais terror para Israel”, escreveu.

O número de palestinos mortos desde o dia 8 de julho, quando começou a ofensiva, já passa de mil, entre eles 192 crianças. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 70% dos mortos são civis. Do lado israelense, 37 soldados morreram em combate, além de dois civis e um trabalhado rural tailandês, que foram atingidos por tiros de morteiro.

Fonte: AB

Arquidiocese do Rio faz campanha para doar alimentos ao Haiti

A Arquidiocese do Rio de Janeiro e o Hospital São Francisco iniciaram hoje (26) campanha com o objetivo de arrecadar alimentos para a população haitiana. Segundo o diretor do hospital, frei Paulo Batista, a finalidade é arrecadar 10 toneladas de alimentos.

A comida será enviada para o Haiti e distribuídas a usuários do ambulatório e da escola que a congregação de frei Paulo mantém no país caribenho desde 2010. “É importante lembrar que no Haiti muitas pessoas ainda hoje comem bolacha de barro com manteiga. É a única forma deles enganarem a fome”, disse ele.

O frei explica que a Casa São Francisco de Assis na Providência de Deus, mantida por sua congregação no Haiti, atende a 2 mil pessoas por dia, sendo 400 crianças. Segundo o religioso, os itens de maior necessidade são arroz, feijão e leite em pó.

Quem quiser pode deixar os mantimentos em qualquer igreja católica até o dia 14 de setembro. A campanha faz parte das comemorações de um ano pós-Jornada Mundial da Juventude, evento que reuniu milhares de jovens católicos de todo o mundo no Rio de Janeiro.

Fonte: AB

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Conferência RM12 2014 – Apaixonados por uma visão

O pastor Antônio Cirilo ministra em evento realizado na cidade paraense de Abaetetuba

Nos dias 14, 15 e 16 de agosto, a Rede de Jovens e Adolescentes da Igreja do Evangelho Quadrangular, da cidade de Abaetetuba, no Pará, realiza a Conferência RM12 2014, com o tema: “Apaixonados por uma visão”.

A Rede tem como propósito influenciar jovens a viverem um estilo de vida baseado na renovação da mente pela Palavra de Deus, conforme descrito no texto bíblico de Romanos 12.2, por isso o nome “RM12”.

O pastor Antônio Cirilo, líder do Ministério Santa Geração, é presença confirmada no dia 14 de agosto, às 19h30. Na oportunidade, Antônio Cirilo ministrará o louvor e a pregação da Palavra de Deus. Além dele, presenças dos pastores: Carlos Cancela, Joel Quaresma (com o lançamento do CD “Mais Perto”), Fred Arrais, Marcelo Almeida e do Reverendo Mário Almeida.

A Conferência RM12 é um evento anual realizado pela Rede de Jovens da IEQ de Abaetetuba. A conferência nasceu em 2011: “Começamos a sonhar com algo que pudesse realmente trazer impacto sobre a vida dos jovens. Decidimos, mesmo sem estrutura e recursos, fazer uma conferência. De lá para cá, o evento tomou proporções bem maiores nos últimos anos, atraindo públicos de todas as idades, de outras denominações e até mesmo de cidades vizinhas”, compartilha o pastor Joel Quaresma, líder da Rede de Jovens, idealizador e organizador do evento.

O valor da entrada será de R$ 40,00 para os três dias de evento. O pastor Joel acrescenta: “Neste ano, realizamos um grande sonho: trazer o Pr. Antônio Cirilo que sempre foi uma grande referência para nossa igreja no âmbito do louvor e da adoração. Já participamos de muitos eventos em que ele esteve presente e sempre foi nosso desejo tê-lo conosco. Serão três dias de uma intensa programação que, desde o começo em 2011, acreditamos ser mais do que um evento, mas sim um ajuntamento de adoradores para atos proféticos na presença de Deus”, finaliza.
Participe!

Serviço:
Evento: Conferência RM12 2014
Data: 14, 15 e 16/8/14
Data da participação do pastor Cirilo: 14/8/14
Hora: 19h30
Endereço: Rua Lauro Sodré, Centro, Abaetetuba (PA)
Contato: (91) 8265-7216 / (91) 8276-0007
Facebook: www.facebook.com/Rm12Oficial
Blog: www.rm12radical.blogspot.com

Fonte: AI

Ed René Kivitz - TALMIDIM 2014: #30 Igreja

Parentes e amigos esperam saída dos ativistas do presídio no Rio

Parentes e amigos  aguardam a saída dos ativistas Elisa Quadros Pinto Sanzi, a Sininho, Camila Aparecida Rodrigues Jourdan e Igor Pereira D' Icarahy, do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio. Elisa e Camila estão presas na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, uma das unidades do complexo penitenciário. Igor está detido na Cadeia Pública José Frederico Marques, no mesmo presídio.

Segundo a advogada Luísa Maranhão, o advogado Marino D’Icarahy, pai de Igor, integra a equipe de defesa dos ativistas está na Central de Cumprimento de Mandados de Soltura da Justiça do Rio de Janeiro, em Bangu. Ela informou à Agência Brasil que o alvará de soltura ainda não foi cumprido, porque a central está efetuando avaliação no sistema de Justiça, que identifica se há algo pendente com relação aos beneficiados.

“O Estado deveria por obrigação e por dever de ofício agilizar, porque no ato de prisão eles são extremamente rápidos e numa medida dessas de urgência com pessoas que estão presas, a liberdade que é um bem jurídico importantíssimo não está sendo respeitada”, completou.

Os três estão no grupo de 23 ativistas que conseguiram ontem (23) habeas corpus concedido pelo desembargador Siro Darlan, da 7ª Câmara Criminal, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). Na decisão o desembargador incluiu condicionantes que terão que ser cumpridos por todos os beneficiados. Entre as obrigações eles têm que entregar os passaportes e precisam comparecer periodicamente à 27ª Vara Criminal da Capital.

O desembargador apontou no despacho determinações como: proibição de ausentar-se da Comarca ou do País, sem prévia autorização judicial; entrega do passaporte no prazo de 24 horas; e assinar termo de comparecimento a todos os atos do processo, cientificados de que o descumprimento de qualquer das medidas, acarretará imediata revogação e decretação da prisão preventiva.

A advogada Luísa Maranhão acrescentou que o cumprimento das obrigações é natural para os beneficiados. “É um fato natural e faz parte do processo”, disse acrescentando que serão cumpridas. “ Claro, e com toda a proficiência”, destacou.

Fonte: AB


terça-feira, 22 de julho de 2014

Eleitores evangélicos podem fazer diferença nas eleições e levar presidente Dilma a enfrentar um segundo turno

Os analistas políticos começam a avaliar a candidatura do pastor Everaldo Pereira (PSC) como essencial para definir os rumos da eleição presidencial este ano. As atenções estão voltadas para a adesão do público evangélico à candidatura de Everaldo, que poderá ser o responsável por fazer a disputa pelo Planalto ir ao segundo turno.

A candidatura já conta com o apoio do também pastor Marco Feliciano (PSC-SP), que disputa a reeleição à Câmara dos Deputados, e tenta atrair o suporte de outros grandes nomes da liderança evangélica nacional, como o missionário R. R. Soares e pastor Silas Malafaia.

Segundo o Yahoo!, o fato de a candidatura ter sido registrada como pastor Everaldo tem atraído os fiéis: “Tem conseguido três ou quatro pontos nas pesquisas basicamente por isso. Mesmo que não o conheçam, eleitores optam por ele por se identificar como pastor”, escreveu o jornalista Plínio Fraga.

De acordo com levantamentos feitos recentemente, o público evangélico soma aproximadamente 27% do eleitorado. “Não é um absurdo projetar que se tornarão força política cada vez mais relevante nos pleitos. No Nordeste, já são 34%. Nas regiões metropolitanas, 29%”, observou Fraga.

Líderes da bancada evangélica que apóiam a candidatura do pastor Everaldo estimam que seja possível conquistar até 11% dos votos no primeiro turno.

Nas pesquisas feitas pelos institutos mais renomados, se os dados considerados forem apenas as intenções de voto manifestadas pelos evangélicos, o pastor Everaldo tem 61% das intenções de voto, enquanto a presidente Dilma Rousseff (PT) tem 20%, Eduardo Campos (PSB) – que traz Marina Silva, missionária assembleiana, como vice – tem 18% e Aécio Neves (PSDB) com 15%.

“Em eleições presidenciais passadas, as diversas igrejas evangélicas dividiram-se. O mesmo deve se repetir agora. Mas há pelo menos quatro grandes grupos evangélicos apoiando o Pastor Everaldo. Deve crescer até outubro. Se crescer mais três ou quatro pontos, pode ser fundamental para levar a disputa para o segundo turno e tornar seu apoio nele relevante”, comentou o jornalista.

Fonte: GM

Casais em nova união: outra chance ou condenação? Por Maria Regina Canhos

Vivemos tempos em que proliferam as separações conjugais. Inúmeras são as causas. Resultam em justificativas mais ou menos aceitáveis socialmente: imaturidade, inconsequência, intolerância, vícios, violência, adultério, descaso, falta de amor... A lista segue infindável, pois cada qual tem a sua própria desculpa para a separação. Normalmente, os familiares e conhecidos elegem a vítima e o culpado, nem sempre cientes do que se passou durante a união conjugal. Algumas condutas auxiliam os julgadores de plantão a emitir opiniões acerca de quem teve razão e merece ser acolhido, e quem deu causa a separação e deve ser punido. Mas, será que precisa ser assim?

No versículo 21b de Salmos 44 está escrito que Deus sabe os segredos do nosso coração. Ele sabe quem pecou e quem não pecou. Sabe quem se arrependeu e quem não se arrependeu. Sabe quem merece ser salvo e quem deve ser condenado. Vê aquilo que não enxergamos, conforme se pode ler no capítulo 16 da primeira carta de Samuel, em seu versículo 7b “... o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.”

Ainda assim, muitos de nós consideram justo e adequado julgar aos irmãos, independente de conhecer o que realmente se passa em seu coração. Algumas pessoas se avaliam acima de qualquer suspeita e, portanto, em condições de censurar, advertir e condenar aqueles a quem consideram pecadores, sem levar em conta que podem estar destruindo vidas que o Senhor deseja resgatar.

Foi assim com a mulher adúltera apresentada no capítulo 8 de João, versículos 3 a 11. Não havia escape para ela, pois apanhada em flagrante adultério, pela inflexível lei mosaica, deveria ser condenada à morte por apedrejamento. Os escribas e fariseus não estavam interessados na salvação de sua alma, no entanto, mas em colocar Jesus à prova, expondo-o em contradição dos seus legítimos ensinamentos perante a multidão.

Sabiamente, o Mestre instituiu então um júri primitivo. De um lado os acusadores, escribas e fariseus; de outro lado a ré, mulher adúltera. Inicialmente, ele deu a palavra à acusação, e fez questão de advertir que deveria lançar a primeira pedra aquele que estivesse sem pecado. Obviamente, Jesus tem conhecimento de que todos os homens erram, variando apenas o tipo de erro, o quê, certamente, deveria servir como reflexão e exame de consciência antes de apontarmos falhas alheias.

Na ocasião, os acusadores confrontados com as palavras do Mestre e avaliando o seu íntimo, reconheceram-se tão pecadores quanto a mulher, e foram se afastando um a um, a começar pelos mais velhos, restando apenas Jesus e a mulher. Nesse momento, o justo juiz indaga a ré: “Mulher, onde estão os teus acusadores?” “Ninguém te condenou?” E ela responde: “Ninguém, Senhor!” Pois bem, quando não existe acusação não há que se falar em sentença de condenação. Nesse momento, o júri estava desfeito, e apesar do justo juiz reconhecer o pecado da ré, não a condenou, despedindo-a com estas palavras: “Nem eu tampouco te condeno; vá e não peques mais”. Ora, Jesus foi misericordioso, apesar de reconhecer o erro.

Religiosamente, no entanto, quase nunca é assim. Agimos mais como escribas e fariseus, excluindo e exigindo a condenação, do que exercitando a misericórdia com os que erram. Casais em nova união podem estar adulterando ou não, e também contar com o julgamento do justo juiz, que não vê como vê o homem, mas olha para o coração das pessoas. Outra chance é possível sim. Pensemos nisto quando nos arvorarmos juízes alheios e, a despeito de nossos pecados, sentirmo-nos tentados a atirar a primeira pedra.

Maria Regina Canhos é escritora e psicóloga - e.mail: mariaregina.canhos@gmail.com
Texto escrito com o auxílio de meu esposo: Pastor Missionário André Luiz Aparecido dos Santos



Gaza: ofensiva israelense matou 589 pessoas, líderes mundiais tentam cessar-fogo

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, e o chefe da diplomacia norte-americana, John Kerry, tentam hoje (22) estabelecer um cessar-fogo entre Israel e Palestina, após duas semanas de ofensiva militar israelense na Faixa de Gaza, que já provocou a morte de 589 palestinos.

O secretário de Estado norte-americano chegou na segunda-feira (21) à noite ao Cairo, capital egípcia, onde encontrará o secretário-geral da ONU para tentar encontrar uma solução para o conflito, que também matou 27 soldados e dois civis israelenses.

Hoje de manhã, pelo menos seis pessoas, incluindo uma mulher grávida e uma criança, foram mortas pelo Exército israelense durante ofensiva na Faixa de Gaza. "Nós vamos continuar esta operação para lutar contra o terrorismo”, declarou Peter Lerner, um porta-voz do Exército de Israel.

Os meios de comunicação palestinos comentaram, na noite de segunda-feira, sobre uma possível trégua humanitária de algumas horas hoje, para permitir que moradores da Faixa de Gaza conseguissem mantimentos mas, até o momento, esta trégua não foi confirmada.

Em Doha, capital do Catar, onde se encontraram na segunda-feira, o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, e o chefe do Hamas, Khaled Mechaal, apelaram pelo fim “da agressão israelense” contra a Faixa de Gaza e o levantamento do bloqueio instituído desde 2006.

“O Hamas e o presidente Abbas estão de acordo que todas as organizações palestinas devem trabalhar em conjunto a favor de um cessar-fogo”, disse um negociador do movimento nacionalista Fatah, Azzam Al Ahmad.

“É preciso, primeiro, um cessar-fogo e depois continuaremos a discutir com o Egito e todas as partes regionais e internacionais, até que nós concretizemos o conteúdo do acordo de paz final”, explicou Al Ahmad.

As Forças Armadas israelenses lançaram no dia 8 de julho uma operação aérea, batizada de Margem Protetora, e estendeu para uma ofensiva terrestre no dia 17, com o objetivo de neutralizar o movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Fonte: AB

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Advogado diz que ativistas permanecem no consulado uruguaio no Rio

O advogado Rogério Borba, integrante do Coletivo dos Advogados do Rio de Janeiro (CDA), que presta assistência jurídica aos ativistas Eloísa Samy e David Paixão disse que orientou os dois a permanecerem no Consulado-Geral do Uruguai no Rio de Janeiro, em Botafogo, na zona sul da cidade, até que haja uma decisão sobre o pedido de habeas corpus apresentado hoje (21) à Justiça do Rio. O pedido foi feito pela Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados (Cedap) da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro (OAB/RJ).

“O HC [habeas corpus] está sendo apreciado ainda. Não há informação de uma manifestação oficial do consulado [sobre uma ordem para deixarem as instalações da representação do país], pelo menos não foi transmitido a mim nada. A situação é a mesma, vai ficando até quando der”, informou o advogado.

Eloisa Samy, David Paixão e a namorada dele, que é adolescente, chegaram ao consulado no início da tarde e pediram asilo político. A decisão de conceder ou não asilo político aos ativistas será tomada pela Embaixada do Uruguai, em Brasília.

O advogado Rodrigo Mondego, que também integra o CDA, disse que Eloísa Samy teve acesso hoje ao trecho referente a ela na denúncia do Ministério Público aceita pelo juiz da 27ª Vara Criminal da Capital, Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau, que decretou na sexta-feira (18) a prisão preventiva de 23 ativistas.

Segundo Mondego, Eloisa, que também é advogada, ficou surpresa com os argumentos. “Ela ficou nervosa e começou a falar alto: é um absurdo. Estão me condenando à prisão baseado em um parágrafo”, comentou. Para o advogado, não há fundamento na acusação de que Eloísa deu assistência logística a ativistas em atos de violência nas manifestações no Rio. “Estão tirando a liberdade de uma pessoa com a argumentação de um parágrafo e a Justiça aceitou isso, o que é mais bizarro”, avaliou.

Os dois advogados deram as declarações na porta do Consulado-Geral do Uruguai, onde um grupo de manifestantes protesta contra a prisão dos ativistas e transmitem informações ao vivo pelas redes sociais.

No começo da noite, circulou a informação de que os ativistas deixariam o consulado uruguaio, o que não aconteceu, segundo os advogados. No entanto, apesar da orientação para que eles permaneçam no prédio, Borba disse que Eloísa Samy pode mudar de opinião e sair.

“Eu sou advogado dela e atuo na medida em que ela me consulta. Se ela resolver tomar qualquer medida sem me ouvir é da responsabilidade dela, porque ela também é advogada”, disse. O advogado disse que combinou com os ativistas de voltar ao consulado às 8 h de amanhã (22).

Do outro lado da rua, um grupo de policiais militares faz a segurança do local. No entanto, o carro com policiais da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Informática (DRCI) da Polícia Civil, que passou a tarde na porta do consulado, já havia deixado a região.

Fonte: AB

18º Fogo Para o Brasil - Pr. Silas Malafaia reunirá 6 mil pessoas no Congresso Fogo para o Brasil, no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro receberá, pela primeira vez, o Congresso Pentecostal Brasileiro Fogo para o Brasil, coordenado pelo pastor Silas Malafaia. A 18ª edição do evento acontecerá entre os dias 29 de julho e 1º de agosto, na nova sede da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), inaugurada recentemente no bairro da Penha, Zona Norte da cidade. O novo templo, que tem capacidade para receber até seis mil pessoas, reunirá evangélicos de diversas partes do país, que virão em busca de avivamento e despertamento espiritual.

Este ano, os preletores convidados são os pastores Marcus Gregório, Josué Gomes, Jocymar Fonseca, Josué Brandão, Renan di Mello e o apóstolo Guillermo Maldonado, além do pastor Silas Malafaia. Para o louvor e a adoração estão com presença confirmada os cantores Nani Azevedo, Eyshila, Raquel Mello, Rachel Malafaia, Danielle Cristina, Jozyanne e Dayan Alencar.

O congresso, criado pelo pastor Silas Malafaia, possui caráter pentecostal e tem o intuito de estimular a busca pela presença de Deus e de promover a comunhão e o relacionamento entre os membros do Corpo de Cristo. O Fogo para o Brasil acontece desde 2007 e já passou por grandes cidades brasileiras, como Foz do Iguaçu (PR), Águas de Lindóia (SP), Balneário Camboriú (SC), Brasília (DF), Serra Negra (SP) e Recife (PE), reunindo milhares de cristãos.

O congresso acontecerá na Rua Montevideu, 900, Penha (RJ), e a abertura será no dia 29 de julho, às 19h30.

Fonte: AI

Programa Vitória em Cristo com o Pr. Silas Malafaia em 21-07-2014

Megafone em turnê pelo Rio de Janeiro

A banda curitibana Megafone está divulgando pelo Rio de Janeiro, o seu mais novo projeto "O Amor Venceu" lançado recentemente pela Sony Music. Desde o último sábado (19) a banda segue com uma intensa agenda de compromissos pelo Grande Rio.

No sábado, Megafone esteve na Igreja Batista da Lagoinha em Niterói durante o culto de jovens. Na segunda-feira, a maratona prossegue com gravação no programa Espaço Feminino da Rede Boas Novas e depois seguem para a sede da gravadora onde farão diversas ações digitais e de promoção. No dia 22, às 11h participam do programa Tudo + e do Galeria Clipe, ambos da Rede Boas Novas. Ainda no mesmo dia 22, participam do FACE to FACE na sede da gravadora onde concederão entrevista pela fanpage da banda ao vivo.

O trabalho prossegue com apresentações em igrejas pelo Rio de Janeiro e no dia 25, às 20h, Megafone participa do Congresso de Jovens da PIB em Vila da Penha e na Vigília da Igreja Renascer na sede estadual a partir das 23h. A agenda prossegue até o dia 28 de julho. Para informar-se mais sobre locais de apresentação, basta acessar www.megafone.com.br

Fonte: AI

domingo, 20 de julho de 2014

Junji consegue recursos para mapear cadeia produtiva

Atendendo emenda do deputado ao Orçamento 2014, União empenha R$ 200 mil para radiografia do setor no Brasil visando fortalecer atividade, com maior consumo interno e exportações 

Conseguir uma radiografia da cadeia produtiva e do mercado consumidor de flores no Brasil é um objetivo que o deputado federal Junji Abe (PSD-SP) está próximo de alcançar. Atendendo emenda do parlamentar à LOA – Lei Orçamentária Anual 2014, o governo federal empenhou R$ 200 mil para a realização do trabalho.

Efetivado nesta semana, o empenho resulta de uma batalha iniciada por Junji em 2011, quando ele apresentou a emenda pela primeira vez. Embora incorporada à receita orçamentária de 2012, a iniciativa não vingou por falta de recursos federais em caixa.  “Demorou, mas conseguimos que o empenho fosse sacramentado. Sabemos que a liberação não poderá ocorrer até o fim do 2º turno das eleições, por conta das restrições legais em ano eleitoral”, comentou o deputado.  

O pretendido estudo visa subsidiar as ações para dinamizar a estrutura produtiva, principalmente por meio de cooperativas, ampliar o consumo interno e incentivar as exportações. Os recursos deverão ser repassados à Ocesp – Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo a fim de viabilizar o diagnóstico da cadeia produtiva de flores e plantas ornamentais

“Não existe no País um levantamento preciso sobre a cadeia produtiva de flores e plantas ornamentais e nem sobre o mercado. Estas informações são preciosas para o planejamento e execução de ações voltadas a aprimorar a atuação de todos os elos da corrente e atender com eficiência quem compra os produtos”, explicou Junji que preside a Pró-Horti – Frente Parlamentar Mista em Defesa do Segmento de Hortifrutiflorigranjeiros.

O mapeamento da cadeia produtiva e do mercado consumidor de flores e plantas ornamentais deverá ser conduzido pela Veiling Holambra. Junji esclareceu que a cooperativa é o maior centro de comercialização de flores e plantas ornamentais do País, respondendo por 45% do mercado nacional, além de ter reconhecida atuação nos Estados Unidos e Europa.  Trabalha com mais de 400 fornecedores da macrorregião campineira e de outros grandes polos produtores.

Como vice-presidente da FPA – Frente Parlamentar da Agropecuária na Região Sudeste, Junji apontou a escassez generalizada de informações sobre as cadeias produtivas como um dos principais entraves para o fortalecimento do setor. “Um dos maiores desafios a serem vencidos é a sistematização dos dados para apurar o diagnóstico e, então, trabalhar nas soluções”, atestou, acrescentando ser imprescindível promover a maior sinergia entre os diversos atores.

Segundo o deputado, as cadeias produtivas de olerícolas (verduras, legumes, tubérculos e bulbos), champignon, mel e derivados e de outros itens destinados ao abastecimento do mercado interno – todas abrangidas pela Pró-Horti – terão de passar por mapeamento completo, assim como o proposto para as flores.

O início do trabalho pela cadeia produtiva de flores se deve ao fato de a Veiling Holambra ser uma cooperativa já estruturada para traçar a radiografia. “Em outros tempos, teríamos as grandes cooperativas agrícolas, como Cotia e Sul Brasil, para fazer o mapeamento nas demais áreas, como a de hortaliças. Entretanto, ambas sucumbiram diante da escalada inflacionária e não surgiram outras com condições de assumir a tarefa”, analisou, ao evidenciar a necessidade de resgatar o sistema cooperativista na horticultura.

Para dimensionar a importância da produção nacional de flores e plantas ornamentais no fortalecimento do agronegócio brasileiro, Junji deu números – os existentes até agora e que não englobam a cadeia toda.

O segmento fechou 2013, movimentando nada menos que R$ 5,2 bilhões, considerando apenas o valor da produção. O significativo PIB – Produto Interno Bruto do setor vem do trabalho de 8,017 mil produtores que cultivam 13 mil hectares (130 milhões de metros quadrados) a céu aberto e em estufas, gerando 194 mil empregos diretos.

Mesmo assim, pontuou o deputado, o consumo nacional desses produtos é muito baixo no Brasil. Cada brasileiro gasta US$ 9 dólares, o equivalente a menos de R$ 17, por ano em flores e plantas ornamentais. Na Suíça, o gasto per capita anual é de US$ 174; na Noruega, US$ 164;  na Áustria, US$ 109; na Holanda, US$ 80; nos Estados Unidos, US$ 58; Japão, US$ 45; e Inglaterra, US$ 30. Até o argentino compra mais que o brasileiro: US$ 25 por ano.

O baixo do consumo per capita de flores e plantas ornamentais no Brasil é uma situação que se repete com as hortaliças e frutas, como afirma Junji. Ele pondera que o quadro constrói mais um indicador de que “algo precisa ser azeitado” nas cadeias produtivas.

O pretendido mapeamento visa, por exemplo, apurar eventuais obstáculos que têm de ser eliminados para estimular o brasileiro a comprar mais. “Principalmente com o célere crescimento da classe média. O que o consumidor deseja? De que forma quer? Até quanto está disposto a gastar? Estas são algumas perguntas que, respondidas, abrirão caminho para a expansão e fortalecimento do setor no mercado interno e no exterior”, descreveu Junji.

De acordo com o deputado, o crescimento do agronegócio tem impacto positivo direto sobre o bem-estar social. Com a expansão do setor, enumerou Junji, “ganha toda cadeia produtiva, inclusive o consumidor que ganha em qualidade e preços, ganha a economia brasileira em aumento de receita, ganha a sociedade em empregos, renda e mais investimentos públicos em setores essenciais”, como educação, saúde e transportes.

Fonte: AI

Segunda edição da Moocareta acontecerá em agosto

Evento será realizado na cidade de São Paulo

A Igreja Renascer em Cristo realizará no próximo dia 01 de agosto a “Moocareta”.  O evento que será realizado no estilo micareta gospel é uma balada indoor, aos moldes das tradicionais micaretas ou festas de carnaval fora de época, mas de conceitos muito diferentes: as músicas possuem letras cristãs, não há venda de bebidas alcoólicas, nem incentivo à sexualidade.

O objetivo da festa é a divulgação da campanha "Sou Careta Drogas Bah!", que, desde 1999, combate o vício das drogas, com conscientização, construção de Centros de Recuperação e Grupos de Apoio a Usuários e Familiares (GAUF).

Com público previsto para 2.500 pessoas, a segunda edição do evento será realizada no próximo dia 1 de agosto, no salão do Renascer Hall, em São Paulo, das 20 horas à meia-noite.

Além da mega estrutura de som e iluminação, o ambiente contará com uma praça de alimentação, ambulatório e estacionamento.

De acordo com a organização do “Moocareta”, Banda DOPA (Axé), Perseverança (samba), Felipe Lancaster (pop rock), RAJ (pop) e DJ MP7 (eletropraise) serão as atrações deste ano.

Todo evento terá cobertura da Rede Gospel de Televisão e Rádio, portal iGospel, programa O2TV e diversos meios espontâneos.

Os ingressos estão disponíveis no local do evento e em todas igrejas Renascer em Cristo, no valor R$ 20,00. Confira o teaser da festa: https://www.youtube.com/watch?v=GBWQKmAZrzo.

Serviço:
“moocareta 2014”
Data: 01 de agosto (sábado)
Horário: a partir das 20 horas
Local: Renascer Hall
Endereço: Rua Dr. Almeida Lima, 1290 - Mooca (São Paulo/SP)
Valor do ingresso: R$20,00
Pontos de venda: Todas as igrejas Renascer em Cristo e no local do evento
Mais Informações: 4003-0512

Fonte: AI

‘A cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião’

O avião da Malaysia Airlines que caiu nesta quinta-feira (17), levava cerca de 100 cientistas e ativistas a caminho da Conferência Internacional sobre a Aids, prevista para começar neste domingo (20) na Austrália.

Dentre os mortos, estava o holandês Joep Lange, de 60 anos, reconhecido como um dos maiores especialistas sobre a doença no mundo. O cientista dedicou cerca de 30 anos da sua vida às pesquisas sobre o vírus HIV e à Aids. Ele ficou mundialmente conhecido por defender a diminuição dos custos do tratamento para os países mais pobres. Em anuncio, um professor da Universidade South Wales que havia trabalhado com Lange disse: “Joep tinha um compromisso absoluto com os tratamentos contra o HIV na Ásia e na África”.

Ex-presidente da Sociedade Internacional da Aids (IAS), ele estava trabalhando como professor de medicina na Universidade de Amsterdã e era diretor do Instituto de Amsterdã para a Saúde Global e o Desenvolvimento. Em declaração, o atual presidente da organização afirmou: “O movimento HIV/Aids perdeu um gigante”.

Pioneiro nas terapias mais acessivas da doença, Lange estava voando para Kuala Lumpur, onde encontraria sua mulher para um voo de conexão à Austrália. Junto dele, estavam cerca de 100 pessoas que seguiam em direção à conferência. Em entrevista a uma rede australiana, Trevor Stratton, um consultor sobre a doença, disse: “A cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião, simplesmente não sabemos”.

Fonte: VG

sábado, 19 de julho de 2014

Candidatos à Presidência percorrem país em campanha

A maioria dos candidatos à Presidência teve um sábado de agenda já em ritmo de campanha. O candidato pelo PV, Eduardo Jorge, por exemplo, participou hoje (19) de reunião da coordenação da campanha em São Paulo. Já o candidato pelo PSDC, Eymael fez reunião com dirigentes do partido em Manaus.

Levy Fidelix, do PRTB, participou, pela manhã, de reunião interna com a equipe para definir a programação da semana. À tarde, fez gravações para o site da campanha.

Luciana Genro, candidata pelo PSOL, fez caminhada no calçadão da Oliveira Lima, em Santo André (SP). Em seguida, foi à missa em memória a Plínio de Arruda Sampaio, na Catedral da Sé e, à tarde, seguiu para São Caetano (SP).

O candidato pelo PCB Mauro Iasi viajou de Vitória da Conquista (BA) para o Rio de Janeiro, onde concedeu entrevista a uma rádio em São Gonçalo (RJ). Pastor Everaldo, do PSC, inaugurou seu comitê eleitoral em Jundiaí (SP) e fez caminhada pelo calçadão da cidade. Em seguida, foi a Ribeirão Preto (SP).

Rui Costa Pimenta, candidato do PCO, participou de reunião partidária em São Paulo, para discutir a situação política e eleitoral e, à tarde, foi a uma confraternização com militantes e trabalhadores dos Correios, também na capital paulista.

Zé Maria, do PSTU, fez reunião de campanha em São Paulo para fechar a agenda da semana.

O candidato Aécio Neves (PSDB) fez caminhada na zona sul de São Paulo, pelo bairro M'boi Mirim e, depois, seguiu para o Centro de Tradições Nordestinas, antes de viajar ao Ceará para compromissos em Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha.

Dilma Rousseff, que é a candidata do PT, lançará sua campanha no próximo dia 31.

Fonte: AB

Pastor Silas Malafaia acusa governo do PT de usar a Receita Federal para exercer perseguição política e religiosa contra ele

O pastor Silas Malafaia, líder da igreja Assembleia de Deus Vitoria em Cristo, está acusando o governo do PT de articular uma perseguição política e religiosa contra ele. Entre as manobras que Malafaia afirma terem sido feitas contra ele, ele diz que o governo colocou a Receita Federal para realizar uma série de investigações infundadas contra a Associação Vitória em Cristo, instituição comandada por ele, e também contra a igreja da qual ele é pastor.

Em um vídeo de 14 minutos, o pastor afirma estar sofrendo tal perseguição a cerca de um ano, e que agora chegou a hora de denunciar a perseguição que está sofrendo por parte do Governo Federal.

- Eu estou a um ano sofrendo uma perseguição política e religiosa do governo do PT. Como diz a Bíblia: “há tempo para todas as coisas”; e chegou a hora de eu denunciar e mostrar com documentos, porque eu não sou criança e não vou vir aqui e jogar alguma coisa sem ter documentações e provas.

Para explicar tal perseguição, Malafaia afirma ter que voltar um pouco na história e explica que em 2011, no Fórum Social do Rio Grande do Sul, o ministro Gilberto Carvalho afirmou que era necessário que o PT entrasse em uma disputa contra os pastores evangélicos pelas classes mais pobres da população brasileira, o que o pastor classifica como “coisa de comunista que quer controlar todos os setores da sociedade”. Ele comentou também, como motivo para a perseguição que afirma estar sofrendo, sobre sua pregação na manifestação que organizou em Brasília no dia 5 de junho de 2013, na qual falou contra os políticos envolvidos no escândalo do mensalão, afirmando que eles deveriam estar na cadeia.

Malafaia afirma então que no dia 10 de julho, pouco depois da manifestação, recebeu uma intimação da Receita Federal para uma fiscalização na igreja liderada por ele e que no dia seguinte, recebeu uma intimação para uma fiscalização contra a Associação Vitória em Cristo, da qual ele é presidente.

Segundo o pastor, nos meses seguintes continuou recebendo seguidas intimações para apresentar documentos referentes às duas instituições. Ele afirma ainda que em fevereiro de 2014, sem que a investigação que começou em 2013 ter sido encerrada, outro grupo de auditores da Receita Federal iniciou investigação contra a Associação, e que em abril outra investigação foi aberta contra sua igreja, também sem que a primeira tivesse sido encerrada.

Explicando sua denúncia de que tais investigações são na verdade uma perseguição política e religiosa contra ele, Malafaia afirma que a Receita só solicitou documentos referentes à gestão das instituições a partir de 2010, ano em que ele se tornou presidente da igreja e da Associação.

- Porque a investigação não foi feita de 2008 e 2009, já que eles têm autoridade para fazer? Porque exatamente no ano em que eu assumo a presidência da igreja é que eles vêm com perseguição? Porque antes dos encerramentos da auditagem fiscal, outro grupo abre investigação nas mesmas entidades que eu presido? – questionou o pastor.

Malafaia comentou ainda sobre o pedido de demissão do vice-diretor de investigação da Receita Federal, Caio Marcos Cândido, em outubro de 2013. Na ocasião, Cândido pediu exoneração do cargo afirmando estar havendo interferência política na Receita.

Afirmando que podem o investigar à vontade, o pastor disse que em mais de um ano de investigação, nada foi apurado contra ele. De acordo com Malafaia, tais investigações foram motivadas por um preconceito de que pastores são ladrões e pegam para si o dinheiro das igrejas.

Além das denúncias, Malafaia afirmou ainda que a Receita e o Governo deveriam investigar o filho do ex-presidente Lula, “que era um pobre rapaz quando o pai dele passou a ser presidente, e hoje é um milionário”.

Ele afirmou que o governo liderado pelo PT está tentando transformar o Brasil em um lugar como Cuba ou Venezuela, e que no futuro é provável que sejam criadas “igrejas evangélicas do PT, igreja católica do PT, polícia federal do PT, ministério público do PT e supremo tribunal federal do PT”.

- Mil vezes não! Nenhum partido político pode ser dono desse país – exclamou Silas Malafaia, questionando o que de bom deixaremos para as gerações futuras.

- A cúpula desse partido está na cadeia, na maior roubalheira da história dessa nação. Como é que esses caras tem a ousadia de querer permanecer no poder? – questionou Malafaia, afirmando que o PT está tentando instrumentalizar o Estado e usando “instituições preciosíssimas para promover perseguição política e religiosa”.

Assista o vídeo que o Pr. Silas Malafaia faz a denúncia:



Fonte: GM

Ativistas foragidos não irão se entregar à polícia

Pelo menos sete dos 18 ativistas acusados de envolvimento em atos violentos, durante manifestações de rua ocorridas no Rio, não irão se entregar à polícia, disse o advogado Marino D'Icarahy, que defende nove deles. Todos são considerados foragidos.

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, da Polícia Civil do Rio, fez hoje (19) uma operação para cumprir 18 dos 23 mandados de prisão decretados pelo juiz da 27ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Rio, Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau contra os ativistas. Nenhum deles foi localizado.

Cinco ativistas já estavam presos. Elisa Quadros, a Sininho, Camila Jourdan, Igor D'Icarahy, Fábio Raposo e Caio Silva de Souza permaneciam no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Elisa Quadros tinha conseguido na sexta-feira (18) à tarde um habeas corpus concedido pelo desembargador Siro Darlan, da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, mas não chegou a sair da prisão. Fábio e Caio foram detidos, em fevereiro, com a acusação de ter acionado o rojão que provocou a morte do cinegrafista da TV Bandeirantes, Santiago Andrade.

O advogado Marino D'Icarahy, que defende nove ativistas, entre eles o próprio filho Igor D’Icarahy, e a namorada dele, Camila Jourdan, disse que na segunda-feira (21) entrará com um pedido de relaxamento de prisão para os seus clientes Emerson Raphael da Fonseca, Rafael Barros Caruso, Filipe Carvalho Moraes, Felipe Frieb de Carvalho, Pedro Brandão Maia, Bruno de Sousa Machado e Rebeca Martins de Souza.

“Nenhum desses manifestantes preenche os requisitos para serem mantidos encarcerados. Prevalecendo o Estado Democrático de Direito, eles têm o direito de responder ao  processo em liberdade. E só o que se discute agora é isso. Eles têm o direito de responder em liberdade”, analisou, em entrevista à Agência Brasil.

O advogado não revelou qual será a linha de defesa, mas adiantou que os seus clientes não vão se entregar à Polícia. “Claro. A luta pela liberdade é intransigente. Ninguém é obrigado a cumprir ordem ilegal. Todo mundo tem direito de lutar por sua liberdade, nem que seja fugindo do excesso de perseguição do Estado. A linha de defesa será um passo adiante, não dá para falar agora, porque não vou apresentar as minhas armas”, disse.

Marino D’Icarahy espera conseguir despacho do promotor Paulo José Andrade, ao pedido de liberdade provisória para Igor e Camila feito na sexta-feira passada, na 38ª Vara Criminal da capital. “Estamos esperando que na primeira hora de segunda-feira o promotor, que  sabe de tudo, dê o seu parecer no pedido de liberdade provisória de Igor e Camila”, contou completando que acredita na medida em razão dos argumentos apresentados pela defesa.

O advogado Lucas Sada, contratado pelo Sindicato dos Jornalistas do Rio, para defender Joseane de Freitas, disse à Agência Brasil que vai entrar com um pedido de habeas corpus para os seus clientes. Ele defende também André Sanchez Basseres, Gabriel da Silva Marinho, Luiz Rendeiro Júnior, Pedro Mascarenhas e Karlayne da Silva Pinheiro. “Na segunda-feira nós vamos entrar com o pedido de habeas corpus para todos eles”, adiantou.

A prisão preventiva decretada juiz Flávio Itabaiana vale também para Eloisa Santiago, Igor Mendes da Silva, Shirlene da Fonseca, Leonardo Baroni Pereira e Rebeca Martins de Souza.

Eduarda Castro de Souza e Tiago Neves da Rocha, que estavam presos em Gericinó, foram liberados hoje. As prisões temporárias deles foram revogadas, porque não houve denúncia do Ministério Público contra os dois.

Fonte: AB

Com início das campanhas eleitorais, Ministério Público fiscalizará assédio de candidatos a igrejas por votos, diz procurador

Com o início da campanha eleitoral, é comum que candidatos procurem igrejas para angariar votos. Porém, a legislação em vigor proíbe a prática, mesmo que o candidato seja membro da denominação.

O procurador eleitoral Rodolfo Alves afirma que, mesmo as igrejas sendo instituições privadas, a Justiça as enxerga como um recinto público, aberto a todas as pessoas, e as inclui na categoria de locais em que a propaganda política é proibida durante a campanha eleitoral.

“Nossa principal preocupação é que existe uma vedação em relação à propaganda eleitoral em recintos públicos, que são recintos que as pessoas buscam por diversos motivos, como por exemplo, centros comerciais. Imagino que a igreja, embora seja um ente privado, as pessoas ali buscam por outras motivações que não são eleitorais. Então me causa preocupação é o uso de algumas autoridades eclesiásticas que venham a aderir ou tratar desse assunto (propaganda eleitoral) para o ambiente no qual não existe é uma autorização expressa para esse fim”, afirmou Alves ao Portal Correio.

Casos em que os líderes evangélicos usam da influência para angariar votos não são raros no Brasil. O pastor Estevam Fernandes, presidente da Associação dos Pastores da Paraíba (APP), afirmou que o “assédio de políticos aos fiéis” é bastante comum nessa época: “São três realidades simultâneas: primeiro cada eleição aumenta o número de candidatos evangélicos; segundo também aumenta muito a procura às igrejas, os candidatos procuram os pastores e quanto maior a igreja, maior a procura; terceiro é que alguns candidatos se fazem de religiosos, mas quando acaba a eleição finge que Deus não existe. Então existem essas três contradições”, descreveu.

Nesse contexto, o pastor revela que a orientação da APP é que não se permita o uso do templo para a busca de votos: “Tanto existe o político sem ética, como pode haver o pastor sem ética. A gente orienta os pastores que não venda o voto, que não troque por tijolo, por telha, por emprego público, que tenha uma postura ética, que gere consciência e não vender a igreja”.

De acordo com o procurador eleitoral, o Ministério Público intensificará a fiscalização contra candidatos que buscam votos em templos: “A propaganda política eleitoral é proibida nesse tipo de ambiente, então caso se identifique o uso direcionado para essa finalidade o MP fará a avaliação e eventualmente poderá tomar as medidas que achar pertinentes”.

Fonte: GM