Ângulo Produções

Ângulo Produções
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

terça-feira, 30 de junho de 2015

Secretário de Transportes de Poá visita a empresa de ônibus Radial, após crítica na Câmara

Vistoria nas oficinas e reunião com gerentes da empresa teve o objetivo de melhorar o atendimento aos usuários do transporte coletivo

Pátio de manutenção da Radial
O Secretário de Transportes e Mobilidade Urbana de Poá, Rubens de Souza, realizou na última quinta-feira, dia 25, a pedido do Prefeito Marcos Borges (o Marcos da Gráfica), uma vistoria na garagem da empresa Radial Transportes com o objetivo de fiscalizar os serviços de manutenção da frota de ônibus que presta serviço no município. Tudo isto aconteceu, após vereadores da Câmara de Poá criticar a empresa na sessão do dia 23 de junho, e cobranças na Comunidade do facebook POÁ COM ACENTO,

O Secretário de Trasportes Rubens
de Souza e o gerente da Radial
Alexandre Parisi, olham
o monitoamento
De acordo com o secretário, durante a sua vistoria, foi verificado principalmente como são feitas as manutenções do sistema de elevadores destinados ao atendimento aos “cadeirantes” e outros usuários com dificuldades de locomoção, como exemplo, os passageiros com obesidade mórbida.

Após a vistoria das oficinas, o Secretário reuniu-se com os gerentes da empresa para tratar de outras reivindicações dos usuários, como a criação de novas linhas, aumento do número de viagens aos fins de semana e uma melhor divulgação do uso do cartão de integração entre as linhas municipais, o cartão ComPoá.

Na reunião de trabalho, a segunda realizada em menos de duas semanas, ficou acertado que a empresa irá estudar até a próxima semana, a inclusão de algumas viagens da linha São José/Centro, passando pela região da Vila Amélia.

Esse pedido saiu após a Secretaria de Transportes pesquisar com os usuários quando da alteração de sentido de direção da rua Coronel Benedito de Almeida que ocorreu nos últimos dias.

Outra melhoria solicitada pela Prefeitura foi o aumento de ônibus das linhas municipais no final de semana, quando o número de passageiros diminui e a empresa retira alguns ônibus de circulação. Nos dois casos, a empresa Radial ficou de se manifestar até o final da próxima semana.

Para Rubens de Souza, a preocupação da Administração Municipal é que a população poaense seja atendida com mais respeito. “Não é possível ficar mais de meia hora esperando um ônibus só porque é um domingo à tarde”, afirmou o secretário.

Fonte: SCP - Fotos: Fláquio Aquino e Redes Sociais

Moradores da Vila São Paulo denunciam onda de assaltos no bairro em Ferraz, vereador Cícero do Gás quer providências

Moradores da Vila São Paulo, em Ferraz de Vasconcelos, estão apavorados com a onda de assaltos que vem acontecendo nos últimos meses no bairro. Segundo eles, a ação criminosa ocorre a qualquer momento e até mesmo em plena luz do dia, ou seja, a bandidagem perdeu respeito com os responsáveis pela segurança pública, no município.

Os habitantes denunciam ainda o tráfico de drogas. Por isso, na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 29, o vereador Cícero Rodrigues da Silva (PROS), o Cícero do Gás que também reside na Vila São Paulo fez um apelo dramático para tentar reduzir a criminalidade naquela região da cidade.

Além disso, o representante da comunidade apresentou um requerimento aprovado, por unanimidade, implorando um reforço urgente no patrulhamento das polícias Militar, Civil e da Guarda Civil Municipal (GCM). Em tom de desabafo, Cícero do Gás disse que já cobrou providências ao prefeito, Acir Filló dos Santos (PSDB), o Acir Filló e, diretamente, a cúpula da PM na cidade, porém, até agora não obteve sucesso em sua luta por mais segurança pública na região da Vila São Paulo. “Hoje, não sei mais a quem pedir socorro, já que, a nossa comunidade está sendo assaltada por meliantes que agem em bando”, diz Cícero do Gás.

Em um abaixo-assinado contendo mais de 1,2 mil assinaturas, os moradores reivindicam a instalação de uma base comunitária de segurança para dá, no mínimo, uma sensação de segurança. Em apoio ao requerimento que também fora assinado pela maioria dos vereadores, Clenilson Lima Dias (PSDB), o Quequê afirmou que a Vila São Paulo é uma rota de fuga para a região do Cambiri e, por isso, os munícipes sofrem ainda mais a violência desenfreada. Ele propôs uma reunião do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) no bairro. O parlamentar incentivou a população a procurar a Polícia Civil ou usar a internet para registrar Boletim de Ocorrência (BO).

Com mais de 30 anos de experiência na área de segurança pública, o presidente da Câmara Municipal, Roberto Antunes de Souza (PMDB) criticou a inoperância das autoridades competentes estaduais que insistem em camuflar os índices de criminalidade no município. Para ele, a segurança pública está falida, mas, o Legislativo cumpre o seu papel de exigir mais ação do aparato policial em geral, na cidade. Ele elogiou a atuação da GCM que tem suprido na maioria dos casos a deficiência das demais corporações. Willians Santos (PSB), o Willians do Gás sugeriu investimentos em mais tecnologias, ou seja, em câmeras de monitoramento para coibir a criminalidade.

Sacrilégio
O vereador Flávio de Albuquerque Castilho (PSC), o Flávio do Depósito destacou que a ousadia de bandidos é tão grande que nem mesmo igrejas escapam da violência. Luiz Fábio Alves da Silva (PSDB), o Fabinho apontou o sofrimento da comunidade por conta dessa onda de insegurança. Aurélio Costa de Oliveira (PPS), o Aurélio Alegrete recomendou que o povo denuncie mais, isto é, registre BOs para aumentar as estatísticas oficiais. Luiz Tenório de Melo (PR) quer uma reunião com a PM para tratar sobre a criminalidade. José Nelson Ferreira (PRB), o Pastor Nelson pregou a união da sociedade para enfrentar a violência.

Fonte: AICMFV

Ele é quem faz - Felipão

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Novidade de Vida lança DVD “Cristo Reina” em Goiânia

O lançamento nacional do DVD acontece no Teatro Marista, dia 04 de Julho, em Goiânia

O Ministério Novidade de Vida, grupo brasiliense de pop rock gospel, gravou em outubro do ano passado, no teatro Oi Brasília, o terceiro DVD da carreira, “Cristo Reina”.

O lançamento nacional do DVD, acontece neste sábado (04/07), no Teatro Marista em Goiânia. “Goiânia é uma cidade muito querida para nós, temos um público fiel que nos acompanha e sempre somos muito bem recebidos, por isso escolhemos para ser a primeira cidade a receber a turnê do lançamento do DVD Cristo Reina, e em especial, o lançamento nacional. ” Ressaltou Edson Soares, líder e vocalista do grupo.

Com 14 músicas, sendo duas em espanhol, o repertório de “Cristo Reina” contempla canções do último CD do grupo, “Tu És Deus”; músicas destaques de álbuns anteriores, além de versões de canções internacionais como: “Clamor do meu ser”, versão da música “From The Inside Out” do Hillsong United, “Jeová”, versão da música “Yahweh” do New Life Worship, e “Nada É Impossível”, versão da música Nothing Is Impossible do Planetshakers.

A produção do novo projeto contou com a participação de profissionais de destaque. A captação de áudio foi realizada por Jonathas Pingo, produtor do último CD do grupo, “Tu És Deus” e  a direção de vídeo ficou por conta de  Bruno Fioravanti, produtor dos clipes do ministério, “Tu És Deus” e “Eres Dios”, e que tem em seu histórico trabalhos como de Zezé Di Camargo e Luciano, Luan Santana, Lucas Lucco, Martinho da Vila entre outros.

“Cristo Reina” marca uma  fase de amadurecimento na carreira do grupo, além da nova formação do Ministério.  Quem comparecer ao lançamento do DVD poderá conferir uma superprodução em estrutura e iluminação.

O valor da entrada é R$ 10,00, mas na compra de produtos do grupo no local do evento, ou antecipadamente pelo delivery, a entrada é gratuita.

O grupo realizará um tour especial em várias cidades do Brasil e no exterior para promover o lançamento do novo DVD.

Fonte: AI

Clássico cristão na voz de André Valadão & César Menotti e Fabiano

Clássico cristão na voz de André Valadão & César Menotti e Fabiano

André Valadão em Poá quando mandou o fotógrafo
 Adilson Santos desligar o flash da câmera de foto
O hino “Porque Ele Vive” é um clássico da música cristã. Uma das mais belas canções do cenário musical mundial. A canção foi composta, na década de 1970, pelo casal americano William (Bill) Gaither e Gloria Gaither. A partir de então, recebeu milhares de interpretações.

Agora, a canção ganha mais uma interpretação na voz do trio: André Valadão, César Menotti e Fabiano. A junção de um dos maiores nomes da música gospel com a participação ímpar de uma das maiores duplas sertanejas do Brasil – garantia de qualidade, beleza e sucesso.

A ideia de regravar esse single com a participação da dupla foi de André Valadão. Ele comenta: “Tive essa ideia porque os conheço há muito tempo. Sempre fomos parceiros, amigos e compartilhamos da mesma fé. Quando falei sobre essa parceria, eles foram unânimes em dizer da alegria de podermos gravar juntos. César e Fabiano são como irmãos para mim, foi como estar na sala de casa cantando com eles. O que na verdade é o que sempre fazemos quando estamos juntos. É uma realização para todos nós.”

André reconhece a importância dessa canção que mesmo depois de tantos anos, ainda continua impactando a vida das pessoas: “Essa música é maior do que qualquer intérprete que a executar. Creio que a sua mensagem pode tocar, influenciar e mudar realmente a vida das pessoas. Ela fala do Cristo ressurreto e do seu poder em nos abençoar”, ressalta.

André está muito animado e diz ter certeza de que o público será muito abençoado, como eles mesmos foram durante a gravação desse single.

Este é mais um lançamento do selo gospel da gravadora Som Livre – “Você Adora”.

Fonte: AI - Foto: Adilson Santos

Mercado financeiro eleva projeção de inflação para 9% este ano

Instituições financeiras consultadas todas as semanas pelo Banco Central (BC) esperam que a inflação, este ano, chegue a 9%. A estimativa anterior era 8,97%. Essa foi a 11ª elevação seguida na estimativa e alcançou a projeção do próprio BC, divulgada na semana passada. Para 2016, a estimativa continua 5,50%, há seis semanas consecutivas.

Essa projeção do mercado financeiro consta do boletim Focus divulgado hoje (29) pelo BC. O boletim reúne projeções sobre o comportamento dos principais indicadores da economia

A meta de inflação, que deve ser perseguida pelo BC, tem como centro 4,5% e limite superior de 6,5%. O BC já desistiu de entregar a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), na meta, este ano. O BC tem dito que deve alcançar a meta somente em 2016. Mas como as expectativas para a inflação no próximo ano ainda estão acima do centro da meta, o BC tem sinalizado que deve subir novamente a taxa básica de juros, a Selic, que já passou por seis altas seguidas. Atualmente, a Selic está em 13,75% ao ano.

A taxa é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve como referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o BC freia o excesso de demanda, que pressiona os preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando reduz os juros básicos, o Comitê de Política Monetária do BC (Copom) barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas alivia o controle sobre a inflação.

Embora ajude no controle dos preços, o aumento da taxa Selic prejudica a economia, que atravessa um ano de recessão, com queda na produção e no consumo.

A expectativa das instituições financeiras para a queda da economia, este ano, passou de 1,45% para 1,49%. Essa é a sexta piora seguida na estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Para o próximo ano, a projeção de crescimento caiu de 0,7% para 0,5%. Na avaliação do mercado financeiro, a produção industrial deve ter uma queda de 4%, este ano, e crescimento de 1,5%, em 2016.

A pesquisa do BC também traz a projeção para a inflação medida pelo Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI), que subiu de 7,31% para 7,37%, este ano. Para o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), a estimativa segue em 7%, em 2015. A estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) subiu de 8,45% para 8,58%, este ano.

A projeção para a cotação do dólar permanece em R$ 3,20, ao final de 2015, e caiu de R$ 3,40 para R$ 3,37, no fim de 2016.

Fonte: AB

sábado, 27 de junho de 2015

Marcela Taís lança clipe "Ame Mais, Julgue Menos"

Sucesso nas plataformas digitais, cada vez conquistando mais espaço nas rádios, com uma agenda intensa pelo Brasil, a cantora Marcela Taís prepara mais uma novidade de seu recém lançado trabalho pela Sony Music, o álbum "Moderno à moda antiga".  No dia 02 de julho, a partir das 19h30, a cantora estará lançando o seu clipe "Ame Mais, Julgue Menos" no seu canal exclusivo na VEVO.

Nesta semana, Marcela esteve em São Paulo gravando participação em um projeto inovador que em breve será lançado pela Sony Music. "Fiquei muito feliz em ser escolhida para participar deste projeto. É sem dúvida, uma grande novidade que teremos no mercado e tudo está sendo feito com extremo cuidado e profissionalismo. Fiquei muito feliz com tudo e ainda mais porque pudemos contar com a participação de uma galera super querida, algumas intercessoras e intercessores de meu ministério. Não vejo a hora de ver este projeto concluído!"

Fonte: AB

Senado muda regra para sabatina de indicados pela Presidência da República

O plenário do Senado aprovou esta semana projeto de resolução para alterar as regras de sabatinas dos indicados pela Presidência da República para ocuparem cargos públicos. Caso dos diretores de agências reguladoras, ministros do Supremo Tribunal Federal e do presidente do Banco Central, por exemplo.

Pelas novas regras, os senadores terão dez minutos para perguntas ao sabatinado, e não mais cinco como funciona atualmente. O sabatinado, por sua vez, deverá responder a todas elas diretamente, uma a uma. Atualmente, o presidente da comissão pode determinar que as respostas ocorram por blocos de perguntas.

Com a mudança, a réplica do questionador e a tréplica acontecerão também imediatamente, melhorando o debate. Cada uma delas deverá acontecer em até cinco minutos. “Impõe-se evitar a formação de blocos de senadores para perguntas em conjunto, o que, sem dúvida, compromete a resposta individualizada do interpelado”, argumenta o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), autor do projeto.

Cunha Lima alega que as alterações vão aperfeiçoar o andamento das sabatinas e a análise das indicações presidenciais. “Entendemos que deve ser garantido aos senadores, que fazem a arguição dos indicados nas comissões, o tempo suficiente para estabelecer o adequado contraditório sobre temas polêmicos, que não podem ficar restritos ao tempo de apenas cinco minutos, que é aquele previsto para o encaminhamento de votação de matéria pelo plenário, adotado, também, pelas comissões”, alega.

Fonte: AB

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Prefeitura de Poá informa que a cidade tem a Máfia do Avental Branco, e instaura sindicância

Funcionários técnicos chegam a ganhar 19 mil reais e médicos acumulam salários de até 44 mil reais por mês em horas extras que se quer foram trabalhadas

Prefeitura de Poá descobre uso indevido de
dinheiro público e abre sindicância
 para descobrir culpados.
  O rombo de 2009 à maio de 2015
na Saúde passa dos 30 milhões
O esquema que gerou a Máfia do Avental Branco com o pagamento de mais de 32 milhões de reais do dinheiro público na Prefeitura de Poá nos anos de 2009 à maio de 2015, em horas extras somente na Secretaria de Saúde do município está em processo de Sindicância no Executivo Municipal.

Desde que o Poder Executivo de Poá foi abalado com o afastamento e posterior cassação do ex-prefeito Francisco Pereira de Souza (testinha) por improbidade administrativa, envolvendo o pagamento de aproximadamente R$ 800 mil reais em serviços não executados na obra de construção da Praça da Juventude, a nova gestão da Prefeitura passou a ser conduzida pelo Vice Prefeito, que iniciou em outubro de 2014, uma série de auditorias internas para apurar outras possíveis irregularidades cometidas com o dinheiro público.

Através de uma destas auditorias na pasta da Secretária de Saúde para detectar falhas no sistema em busca de melhorias nos serviços, o atual Secretário de Saúde Dr. Marco Antônio Grandini Izzo e o diretor Alexandre Cardani, descobriram um rombo no orçamento que estaria gerando um gasto mensal de R$ 1 milhão de reais apenas com o pagamento de horas extras de médicos, técnicos laboratoriais e radiológicos.

Ao verificar os holerites, a Prefeitura descobriu funcionários de qualificação de nível técnico com salários base de R$ 2.475 reais ganhando até R$ 19 mil reais, sendo que para o exercício da profissão, a legislação não permite ultrapassar 6 horas de trabalhos diários pela exposição à radiação dos aparelhos.

E ainda, servidores registrando cargas horárias de 24 horas consecutivas cinco dias por semana com acréscimos ainda de mais de 100 horas extra ao final do mês, o que daria não um dia com 24 horas e sim, 43 horas trabalhadas por dia.

No esquema dos médicos,o salário base de R$ 3.900 reais,chega a números exorbitantes de acúmulos de até 400 horas/mês extras,somando salários de R$ 44 mil reais assinando plantões de 12 horas, nas quais trabalhavam apenas 4 horas, seguindo para outros pontos em horários simultâneos no qual um médico dava continuidade ao plantão do outro.

Segundo o atual Prefeito, com estes 32 milhões em uma cidade como Poá, com aproximadamente 110 mil habitantes, seria possível construir 8 UPA’s – Unidades de Pronto Atendimento no quadrante estratégico do município para cobrir toda população e diminuir o números de pessoas e a demora no atendimento do hospital municipal, ou ainda, 20 UBS’s – Unidades Básicas de Saúde em 100  % dos bairros da cidade atendendo até 340 mil pessoas por ano, ou seja, três vezes a população da cidade, ou então, contratar até seis vezes mais o números de profissionais do quadro clínico de médicos e técnicos atual e comprar aparelhos de última geração para exames na rede municipal de saúde.

Acredita-se ainda que o esquema da máfia das horas extras está além da secretaria de saúde, sendo uma prática governamental que era aplicada em todo o governo como forma de potencializar salários de servidores privilegiados que recebiam por cargas de horas que se quer eram efetivamente trabalhadas.

A prefeitura já publicou e instaurou a sindicância no dia 12 de junho para apurar a denúncia e identificar (o) ou os culpados e encaminhar a denúncia para o Ministério Público.

Fonte: SCP

Vereadores de Itaquaquecetuba prestigiam inauguração do trecho do Rodoanel que interliga as rodovias Ayrton Senna e Dutra

Na manhã desta sexta-feira, dia 26, os últimos 5 quilômetros do trecho leste do Rodoanel, que interliga as Rodovias Ayrton Senna e Dutra, entre os municípios de Itaquaquecetuba e Arujá, foram inaugurados pelo governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. Dez vereadores itaquaquecetubenses estiveram presentes no evento para prestigiar a entrega de mais um trecho da obra do sistema viário.

Segundo Alckmin, o trecho leste do Rodoanel transforma a região do Alto Tietê na melhor “esquina” do Brasil, pois conta com fácil acesso para diversas regiões e estradas do estado. O trecho norte da rodovia, o último setor que falta para “fechar” o Rodoanel e concluir a obra iniciada pelo ex-governador Mário Covas, deve ser entregue em 2017.

O evento que foi realizado dentro do território de Itaquá, contou com a presença dos vereadores Wilson dos Santos, o Wilson Pirata (PTN), Adriana Aparecida Felix, a Adriana do Hospital (PR), Maria Aparecida Monteiro Rodrigues da Fonseca, a Cidinha Assistente Social (PR), Celso Heraldo dos Reis, o Celso Reis (PSDB), Roberto Letrista de Oliveira (PSDB), Roberto Carlos do Nascimento Tito, o Carlinhos da Minercal (PT), Firmino Francisco Alves, o Firmino Firmeza (SDD), Diego Gusmão Silva, o Diego Estilo Raro (PSDC), Derlan Santos Santana (PSDC) e Arnô Ribeiro Novaes, o Arnô Cabeleireiro (PROS), além do prefeito Mamoru Nakashima, da secretária de Desenvolvimento Social, Joerly Nakashima, e diversas autoridades municipais, regionais e do estado.

Fonte: AICMI

Fux diz que juízes não devem ingorar opinião pública em suas decisões

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux afirmou hoje (26) que os juízes não devem ignorar a opinião pública ao exercerem sua prerrogativa de serem contramajoritários em suas decisões. Fux participou do I Encontro Nacional pela Paz no Futebol, promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

"Nenhum juiz tem o direito de bater no peito e dizer que não liga para a opinião pública, porque todo poder emana do povo e em seu nome é exercido", disse Fux, que defendeu que a liberdade de contrariar a opinião majoritária deve ser usada em favor da própria sociedade, para definir a constitucionalidade de leis votadas no Congresso e para garantir a proteção de minorias.

"Não aceito colega que bate no peito e diz que julga independentemente do que a opinião pública pensa. Depende. Não é isso que é a posição contramajoritária dos tribunais. Somos contramajoritários quando o que vem da casa do povo, da Câmara, é uma manifestação normativa que se choca com a Constituição, e temos que declarar inconstitucional", disse.

Fux citou o exemplo do julgamento em que o STF permitiu o casamento civil de pessoas do mesmo sexo, cuja legalização foi mal recebida por parte da sociedade, em 2011. "Verificamos que a homoafetividade não era nem uma doença nem uma opção da pessoa", disse o ministro, acrescentando que “autorizamos porque aquilo era um traço de personalidade. Estávamos assistindo diuturnamente na televisão cenas de homofobia."

Fonte: AB

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Vereadores de Itaquaquecetuba se unem por benefícios para entidades sociais

Com o objetivo de ajudar as entidades sociais do município de Itaquaquecetuba, os vereadores Roberto Carlos do Nascimento Tito, o Carlinhos da Minercal (PT), e Adriana Aparecida Felix, a Adriana do Hospital (PR), firmaram uma parceria para apresentarem dois projetos de lei que têm como objetivo propiciar uma melhoria na saúde econômica das mesmas.

A primeira propositura visa passar o gerenciamento do estacionamento rotativo da cidade “Área Azul” para as entidades. Atualmente, essa responsabilidade é de uma empresa terceirizada. “Queremos que o repasse que a Administração Municipal faz, atualmente, para a empresa responsável pela Área Azul, passe a ser feito para essas entidades sociais que tanto fazem pelo nosso município, mas sofrem diariamente com a falta de recursos”, afirmou Carlinhos da Minercal.

Além deste projeto, os vereadores também querem que uma parceria com as empresas prestadoras de serviços públicos de gás, energia elétrica, água e esgoto para que possam receber doações de seus usuários, por meio dos seus boletos de cobrança. “O sistema é simples, se o munícipe autorizar a doação de um determinado valor para as entidades, via a sua conta de água ou luz, por exemplo, no mês seguinte, esse valor será cobrado junto à conta que discriminará o mesmo como doação”, explicou Adriana do Hospital, complementando que a quantia arrecadada mensalmente não será encaminhada para uma entidade e, sim, dividida para todas.

Desta forma, na manhã desta quinta-feira, dia 25, os parlamentares estiveram reunidos com representantes das entidades para apresentar o esboço dos projetos de lei que deverão ser disponibilizados para apreciação e votação dos demais vereadores, na Câmara Municipal, logo após o recesso parlamentar do mês de julho.

“Esse encontro foi importante porque serviu para acertamos detalhes diretamente com os mais interessados que são as entidades e, também para destacarmos que esses projetos somente beneficiarão as entidades sociais que atenderem a todos os requisitos como, por exemplo, estar em dia com a documentação e estar situada no município de Itaquá”, ressaltou Carlinhos, destacando ainda que mais uma reunião deverá ser feita com os representantes das entidades antes de apresentarem as proposituras, pois a ideia é fazer os projetos que atendam todas ou a maioria das necessidades das mesmas.

Fonte: AICMI - Foto: Ronaldo Andrade

Vereador Lázaro Borges pede pontes metálicas para divisa de Poá e Suzano

Em outro documento, o vereador solicitou a execução de obras de contenção, em caráter emergencial, no Córrego Campo Grande, ao lado da Avenida João Peckny, em frente ai Village II

Duas pontes metálicas no acesso que liga as cidades de Poá e Suzano, na Estrada Santa Mônica, são a opção mais adequada e ágil para melhorar o tráfego de veículos na localidade, segundo o vereador Lázaro Borges (PROS). Para isso, um pedido foi feito ao prefeito Marcos Borges para que solicite junto à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, na pessoa do secretário Engenheiro Arnaldo Jardim, a fim de obter a doação das pontes metálicas.

De acordo com o parlamentar, cada estrutura metálica de seis metros de largura, cada uma, poderá solucionar os problemas de congestionamento no local.

“A ponte que temos na entrada da Estrada Santa Mônica é muito antiga e estreita, a falta de espaço tem gerado transtornos aos motoristas, uma vez que a ponte não suporta o fluxo de veículos, com mais espaço o número de acidentes deve diminuir”, argumentou Lázaro Borges.

Em outro documento, o vereador solicitou a execução de obras de contenção, em caráter emergencial, no Córrego Campo Grande, ao lado da Avenida João Peckny, em frente ai Village II. O motivo para a solicitação se deve ao tráfego de veículos leves e pesados que tem feito a margem do córrego desmoronar, além de causar rachaduras no asfalto. Vale ressaltar que no local há postes de energia elétrica, o que pode acarretar acidentes fatais.

“Devido ao solo de argila do rio naquela região, como está muito próximo da via, o peso dos veículos está fazendo com que a argila invada o leito do rio”.

Fonte: AICMP - Foto: Gisele Santos

Deus Está Trabalhando, por Eguinaldo Helio

Deus Está Trabalhando, No primeiro dia da semana, bem cedo, ao nascer do sol, elas se dirigiram ao sepulcro, perguntando umas às outras: “Quem removerá para nós a pedra da entrada do sepulcro?” Mas, quando foram verificar, viram que a pedra, que era muito grande, havia sido removida. (Marcos 16.2-4)

Geralmente vivemos ansiosos, apesar de colocarmos diante de Deus nossas preocupações. Nem sempre somos capazes de crer que Ele está se movendo, mas Ele está. Deus não pára. Não há um momento sequer no qual Ele não esteja levando avante seus propósitos.

“Meu Pai trabalha até agora e eu trabalho também”, disse Jesus. Deus não conhece a indecisão, a inatividade, a apatia. Deus não é o homem. Ele é um Deus que se move, um Deus que sempre se move.

Ele sempre faz o que precisa ser feito, do jeito e no momento em que precisa ser feito. Deus se move a seu favor. “Desde os tempos antigos ninguém ouviu, nenhum ouvido percebeu, e olho nenhum viu outro Deus, além de ti, que trabalha para aqueles que Nele esperam”. (Isaías 64.4). Se você está esperando Nele, não ficará decepcionado.

O seu Deus não dorme, mesmo quando você dorme. Ele age, inclusive naqueles momentos nos quais você não sabe o que fazer. Você não vê, não percebe. Somente quando tudo se concretiza é que você percebe que o silêncio de Deus não era inatividade e as orações não foram palavras vazias lançadas ao vento.

Ele não permitirá que você tropece; sim, o Protetor de Israel não dormirá; ele está sempre alerta! (Salmo 121.3, 4)

Às vezes vamos dormir depois de orar e pedir por intervenção divina diversas vezes. Aparentemente nada aconteceu. Nosso coração continua pesado e tudo parece estar como antes. Nenhum som, nenhuma palavra, nada de diferente. Então, pela manhã, o dia começa e a provisão chega, a cura acontece, nosso coração antes pesado parece agora ter paz. Quase não percebemos, e, no entanto, lentamente, passo a passo, as coisas foram voltando para o lugar. Deus agiu enquanto dormíamos. O choro durou uma noite, mas a alegria veio no amanhecer.

Glórias a esse Deus que age e se move, mesmo quando não percebemos! Enquanto dormimos, Ele remove as pedras!por Eguinaldo Helio

Fonte: Devocionais e Esboços

Arrecadação federal em maio é a menor para o mês desde 2010

A arrecadação de impostos e de contribuições federais no mês de maio ficou em R$ 91,5 bilhões, informou hoje (25) a Receita Federal. A queda é 4,03% em relação a maio de 2014, descontada a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A arrecadação foi a menor para o mês desde 2010, em valores corrigidos pelo mesmo índice, quando foram registrados R$ 86,1 bilhões.

Com o resultado de abril, a arrecadação federal no acumulado do ano soma R$ 510,117 bilhões, com queda de 2,95% também descontada a inflação pelo IPCA. Segundo o Fisco, a redução da arrecadação é decorrente da redução de 21,33% no mês de maio e de 7,44% no acumulado do ano na arrecadação do Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, tributos que refletem a dinâmica da economia no setor produtivo.

Outras medidas foram as desonerações tributárias, que totalizaram no acumulado do ano R$ 47,1 bilhões. Influenciaram ainda no período de dezembro a abril, como fato gerador da arrecadação em maio, o saldo negativo da produção industrial de 5,7%, a queda na venda de bens em 5,15% e o recuo no valor em dólar das importações de 23,17%. A massa salarial, no entanto, registrou crescimento de 6,17%.

Para diminuir os custos das desonerações, a equipe econômica está revertendo parte dos benefícios fiscais concedidos nos últimos anos para aquecer a economia, devido à crise iniciada em 2008. No Congresso Nacional, deve terminar hoje a votação que muda as regras de desoneração da folha de pagamento de 56 setores da economia. Essa é a última proposta do governo sobre o ajuste fiscal encaminhada à apreciação do Congresso.

Fonte: AB

CEI da Educação confirma negligência da ex-secretária Maria da Penha Gelk, quem preside é o vereador Walmir Pinto

Grupo presidido pelo vereador Walmir Pinto (PT) apurou que a ex-secretária foi omissa e negligente ao perder recursos do PNAE e não tomar ações emergenciais para impedir que alunos ficassem sem alimentos cárneos

A perda de R$ 1,5 milhão de recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar/2013 (PNAE), entre outros, e a falta de ações emergenciais para evitar que estudantes da rede municipal de ensino ficassem sem alimentos cárneos na merenda escolar no final de 2014 foram alguns dos problemas confirmados pela Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investigou indícios de irregularidades na alimentação dos alunos. Essa negligência é atribuída à ex-secretária de Educação, Maria da Penha Gelk, que comandava o setor na época.

O relatório do grupo de trabalho presidido pelo vereador Walmir Pinto (PT) aponta como encaminhamentos o acionamento do Ministério Público (MP), da Fundação Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Tribunal de Contas para que aprofundem as investigações. Também requisita que o prefeito apure a responsabilidade da então secretária de Educação.

O relatório, aprovado na noite desta quarta-feira (25 de junho) pela Câmara de Suzano, aponta que Gelk foi omissa ao não acompanhamento do processo licitatório para aquisição de produtos cárneos, que acabou sendo interrompido devido uma sucessão de erros.

Também foi negligente ao não requisitar junto aos órgãos competentes da Prefeitura no sentido de viabilizar o suprimento em caráter emergencial dos itens faltantes, mesmo quando comunicada por diferentes órgãos.

Outra falha gravíssima da secretária foi quando deixou de receber R$ 1,5 milhão do PNAE, o que culminou em prejuízo à qualidade, diversidade e regularidade da alimentação da rede municipal e estadual de ensino de Suzano.

         De acordo com o presidente da CEI, o vereador Walmir Pinto, a comunidade escolar teve prejuízo no que se refere à qualidade da alimentação escolar:

“Considerando a legislação específica que ordena a Alimentação Escolar pode-se declarar que do ponto de vista nutricional houve prejuízo, pois não se respeitou os cardápios estabelecidos e não se atendeu princípios básicos para atendimento ao quesito da aceitabilidade da alimentação oferecida”, diz.

A CEI tem como relatora a vereadora Abigail Maria do Carmo (PR) e como membros os vereadores Edirlei Junio Reis (PSD), o Professor Edirlei, Ari Serafim Barbosa (PC do B), o Ari do Posto, e Valmir Calixto Damasceno (SDD), o Dr. Valmir.

Fonte: AI



Conselho de Pastores parabeniza Jeruza por posicionamento em votação do PME

Segunda votação do PME ocorreu na manhã desta sexta-feira, dia 19 de junho

Manifestante presente no dia da primeira votação
O presidente do Conselho de Pastores de Poá, Pastor Clodoaldo Massagli, parabenizou todos os vereadores da Câmara de Poá, entre eles a vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis pelo posicionamento durante a votação do Plano Municipal de Educação (PME), na última sessão legislativa, que expressou e garantiu o significado da família, segundo o líder religioso. O ofício com as congratulações foi entregue à parlamentar na sessão extraordinária que aprovou o plano em segundo e último turno, na manhã desta sexta-feira (19 de junho).

Defensora ferrenha da família, Jeruza Reis votou favorável a proposta, uma vez que uma emenda supressiva redigida pela Comissão Permanente de Educação, subscrita por todos os edis extinguindo o item 7.27 da meta 7 Do PME, que trata da ideologia de gênero no material didático dos alunos foi aprovada, antes da matéria.

“Essa questão preocupa muito as famílias, de fato, devemos respeitar e conviver com as diversidades, mas não devemos fazer apologia a algo que induz e seja  tendencioso. Antes de tratar sobre ideologia de gênero, deveriam saber o que é respeito e discriminação", destacou.

A legisladora acrescentou que a aprovação do PME deverá aprimorar o acesso à qualidade de ensino e a obtenção de recursos.

“Para que para que os recursos sejam otimizados e, consequentemente, haja a ampliação do acesso e da qualidade da educação básica e superior é necessário que o PNE se concretize como política de Estado integrada e colaborativa, para isso, o plano de educação do município precisa estar alinhado a ele”, pondera a parlamentar.

A sessão extraordinária foi realizada em atendimento ao prefeito Marcos Borges (PPS), o Marcos da Gráfica, ao Legislativo poaense. A medida é necessária uma vez que a municipalidade precisa estar com todas as fases do plano concluídas até o dia 24 de junho, inclusive, com a sanção da lei.

“Um Plano Municipal de Educação não é um plano somente da Rede de Ensino do Município, mas um plano de Educação do Município. Assim, o Plano deve estabelecer diretrizes e metas dialogando com os responsáveis pelos níveis de escolaridade. Portanto, o PME deve ser mais integrado, ainda, à realidade, à vocação, às políticas públicas do município e, sua proposta de desenvolvimento é que vai determinar as metas e as estratégias de suas ações na educação escolar para a cidade de Poá”, complementou a parlamentar.

Entre as metas propostas pelo Plano Nacional de Educação, está a universalização da educação infantil na pré-escola até 2016, para crianças de 4 a 5 anos, e a ampliação da oferta em creches. Nesse sentido o município apresentou a proposta dentro do PME, em realizar nos três primeiros anos de vigência do Plano, a locação de novos locais, e, se necessário, após planejamento de atendimento de demanda, providenciar a construção de novos prédios.

Em relação à Educação de Jovens e Adultos (EJA), foram pontuadas a qualidade da educação básica em todas as etapas e modalidades, com a formação cidadã e também para o mercado de trabalho, com promoção humanística, cientifica e tecnológica.

De acordo com o documento do Ministério da Educação, o Plano Nacional determina que todos os municípios deverão adequar ou elaborar seus planos até um ano depois de sua publicação.

Fonte: AICMP - Foto: Gisele Santos

Reunião da Câmara Técnica Legislativa define demanda da região para ser entregue ao secretário estadual de Segurança, avento aconteceu em Itaquaquecetuba

A Câmara Municipal de Itaquaquecetuba sediou, na manhã desta terça-feira, dia 23, a reunião da Câmara Técnica Legislativa do Condemat (Consórcio Municipal de Desenvolvimento do Alto Tietê). O encontro dos presidentes das Casas de Leis da região teve como pauta a segurança pública.

O objetivo da reunião é preparar uma pauta com as necessidades dos municípios para que seja entregue ao secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, durante a reunião ordinária do Condemat que será realizada nesta quinta-feira, dia 25, na cidade de Mogi das Cruzes.

“A questão da segurança pública é um problema que aflige o País inteiro, vemos a criminalidade crescendo e para combate-la é preciso que se busque soluções e ações em conjunto, pensar que vamos resolver esse problema, sendo que ele também existe na cidade vizinha é pura utopia”, afirmou o presidente da Câmara de Itaquá, Wilson dos Santos, o Wilson Pirata (PTN).

Após a reunião, cinco pontos foram anotados para serem entregues ao secretário do Estado, sendo que, dois foram sugeridos pelo vereador itaquaquecetubense. “Apresentei os temas para os demais presidentes de Câmaras que entenderam o problema e inseriram os pedidos na pauta”, explicou Wilson Pirata, se referindo aos pedidos para que o 1º DP do Jardim Caiuby passe a ter atendimento 24 horas e para que se implante o 2º DP na Vila Bartira, ponto estratégico para atender a divisa de Itaquá com a cidade de São Paulo.

Além desses dois pedidos feitos pelo presidente da Câmara direcionados à Itaquá, a reunião também incluiu na pauta que será entregue ao secretário Alexandre de Moraes, a ampliação do horário de atendimento do posto da Polícia Rodoviária da Rodovia Índio Tibiriçá, em Suzano, o aumento do contingente efetivo de policiais civis e militares para a região, a ampliação do sistema de monitoramento no Alto Tietê e a implantação de um pátio rodoviário regional para veículos apreendidos.

“A reunião foi muito proveitosa, na quinta-feira estarei em Mogi com os demais presidentes de Câmara para fazer a entrega do documento ao secretário, em mãos”, afirmou Wilson Pirata que, ao lado do vereador Luiz Otávio da Silva, o Luizão (PTB), representou Itaquá na reunião.

Fonte; AICMI - Foto: Ronaldo Andrade

Pelo fim de reformas meia-boca, por Junji Abe

A tão esperada reforma político-partidária virou comédia no Congresso. Pouco muda o cenário atual e em nada melhora a conexão entre representante e representado. Muito menos, moraliza as relações nada saudáveis entre Executivo e Legislativo. Tudo vem sendo feito sem qualquer discussão com a sociedade e sem a mínima avaliação do impacto que cada mudança poderia trazer. É como se os parlamentares atuassem dentro de uma redoma de aço inoxidável.

O destino da reforma político-partidária, que não vai acontecer, é exatamente o mesmo de outras imprescindíveis para corrigir o prumo da Nação. A primeira já está fadada ao naufrágio. Igual perspectiva existe para as demais. O erro original está na forma de executá-las.

É impossível acreditar que os parlamentares, no exercício de suas funções, aprovem algo que possa não lhes ser benéfico. O que se vê é cada um puxando a sardinha para sua brasa. Não sobra peixe nenhum para o braseiro coletivo, aquele do interesse público, que se converterá nas melhores escolhas para a população brasileira.

Como os interesses individuais são fortes e superam os princípios morais da defesa dos benefícios à coletividade, o Parlamento se transforma em “puxadinho” do Executivo, que exerce de forma nojenta seu poder de compra. E, quando o governo é fraco – como o atual – fica de cócoras. Não ao

Congresso, mas, vergonhosamente aos interesses de alguns parlamentares. E o País que se estrepe. É preciso impor freios à esta relação promíscua.

Como predomina um processo purulento de busca de vantagens pessoais por meio da influência de ordem política e partidária, os custos dos nossos três Poderes são altíssimos. Considerando a promiscuidade da interface entre governo e Parlamento, determinadas CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito) têm efeito puramente midiático. E acabam, sim, em pizza.

Sei bem disso porque estive no Congresso por quatro anos. As reformas político-partidária, tributária, previdenciária e trabalhista, entre outras medidas essenciais para melhorar a qualidade de vida do povo brasileiro, só serão realidade com uma profunda reformulação constitucional, executada por brasileiros com elevado espírito público, despojados de ideologia partidária e fora de qualquer função pública.

Cultivando uma das bandeiras do meu partido, o PSD (Partido Social Democrático), insisto em uma Assembleia Nacional Constituinte que, eleita pelo povo, terá a missão de revisar toda a Constituição Federal. Isto já chegaria com enorme atraso. A primeira revisão deveria ter sido executada cinco anos após a promulgação da Carta Magna, ou seja, mais de duas décadas atrás.

A ausência dos ajustes constitucionais forma o quadro de remendos e inserções oportunistas prejudiciais ao País. O trabalho fica comprometido em razão de interesses dos próprios políticos, de suas amarras partidárias, de suas vinculações com determinados grupos sociais, enfim, não há isenção para a grandiosa tarefa de nortear os rumos da Nação.

O único jeito de evitar o festival de reformas meia-boca é a eleição, pelo povo, de constituintes, com dois anos de mandato, que teriam a incumbência de revisar a Constituição Federal. Seriam especialistas nas mais diversas áreas, integrantes de organizações sociais, enfim, brasileiros interessados em ajudar o País. O grupo não receberia salários – apenas ajuda de custo para deslocamentos, alimentação e estada, por exemplo.  Nem seria integrado por congressistas já eleitos.
Angustiante é conviver com remendos constitucionais e improvisações oportunistas, enquanto um pacto federativo superado impõe a municípios, Estados e à própria União limitações grotescas, constrangimentos e falta de recursos para dar aos brasileiros serviços dignos de saúde, educação, segurança, justiça e oportunidade igual para todos.

Junji Abe é líder rural, foi deputado federal pelo PSD-SP (fev/2011-jan/2015) e prefeito de Mogi das Cruzes (2001-2008)

Fonte: AI

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Lei de Diretrizes Orçamentárias 2016 é aprovada em segunda votação no Legislativo poaense

A proposta atende à disposição constitucional, normas da Lei Orgânica do Município (LOM), bem como da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar Federal nº 101/2000) e estabelece as diretrizes a serem observadas na elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o ano que vem

A Câmara de Poá aprovou nesta terça-feira (23 de junho), o projeto de lei que dispõe sobre a elaboração e execução da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2016. Na ocasião, a matéria foi aprovada em segundo turno durante sessão ordinária, orquestrada pelo presidente Mário Massayoshi Kawashima (PSD), o Mário Sumirê. Com previsão de arrecadação de R$ 389,5 milhões, o texto é de autoria do Executivo.
 
Na semana passada, dia 16, o projeto foi apreciado e abonado em primeira votação. A proposta que dispõe sobre a fixação da LDO 2016, protocolado na Câmara em 29 de abril, atende à disposição constitucional, normas da Lei Orgânica do Município (LOM), bem como da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar Federal nº 101/2000) e estabelece as diretrizes a serem observadas na elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2016 que deverá chegar ao Legislativo até setembro.

Antes da votação dos parlamentares, uma audiência pública foi orquestrada pelo presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, vereador Lázaro Borges (PROS) ao lado dos vereadores Alexandre Provisor (PSL), José Carlos Costa (PDT), o Zé Carlos da Maçã do Amor, que também integram a comissão foi realizada no dia 11 de junho no plenário “Osvaldo Leite Dantas”, na Casa de Leis.
 
O referido projeto dispõe sobre as prioridades, metas, resultados fiscais, a estrutura e organização do orçamento anual, sendo considerado de extrema relevância para a elaboração da peça orçamentária, conforme a realidade econômico-financeira do município para uma gestão responsável.

Segundo o Executivo, o documento faz parte dos programas constantes no Plano Plurianual (PPA) para o período de 2014 a 2017, observadas as exigências contidas na Lei de Responsabilidade Fiscal.

No exercício de 2016, com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), a prefeitura espera obter R$171,2 milhões, com o Imposto sobre Serviços (ISS), R$148 milhões, com o Fundo de Participação do Município (FPM), o repasse aguardado da União é de R$40,2 milhões e com o Fundo de Valorização da Educação Básica (Fundeb), R$20,6 milhões. Já com o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), cobrado pelo governo estadual R$13 milhões.

Além disso, o Poder Executivo conta com R$176,4 milhões em convênios, inclusive, os assinados com a União.

Fonte: AICMP