Ângulo Produções

Ângulo Produções
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Secretários de Poá e DAEE discutem medidas de combate às enchentes

Secretários municipais de diversas pastas voltaram a se reunir para discutir ações de combate às enchentes e aos alagamentos em Poá. Porém, na manhã de hoje (17), a atividade contou também com a participação do diretor do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Jorge Yassuda, que colocou o órgão à disposição para auxiliar no desassoreamento da várzea do Rio Tietê, onde o córrego Itaim deságua.

Segundo o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Elias El Ghossain, o desassoreamento da calha do Rio Tietê é uma medida de extrema importância para o combate às enchentes e alagamentos em Poá. “Na reunião de hoje, inclusive, solicitamos ao DAEE uma máquina que possa ser utilizada no município na realização deste trabalho e ficaremos no aguardo da disponibilização da mesma”.

Além de Ghossain e Yassuda, também participaram da reunião os secretários de Serviços Urbanos, Alexandre Rossi, o Leta e de Segurança Urbana, Nobuo Aoki Xiolos e os secretários-adjuntos de Planejamento, Orçamento e Gestão, Reginaldo Andrade, de Meio Ambiente e Recursos Naturais, Juliana Cardoso e de Habitação de Interesse Social, Dorval Torres.

Fonte: SCP / Foto: Julien Pereira

Forças Armadas poderão atuar em presídios para reforçar segurança

Paulo Victor Chagas e Débora Brito 

O governo federal autorizou hoje (17) a atuação das Forças Armadas nos presídios para fazer inspeção de materiais considerados proibidos e reforçar a segurança nas unidades. O anúncio foi feito depois de reunião entre o presidente Michel Temer e autoridades de todos os órgãos de segurança e instituições militares do governo federal para discutir estratégias de segurança pública.

“Em uma iniciativa inovadora e pioneira, o presidente coloca à disposição dos governos estaduais o apoio das Forças Armadas. A reconhecida capacidade operacional de nossos militares é oferecida aos governadores para ações de cooperação específicas em penitenciárias”, disse o porta-voz da presidência, Alexandre Parola.

Segundo o governo, é preciso que os estados concordem com o trabalho dos militares enviados pelo Ministério da Dfesa, mas a segurança interna continua sob responsabilidade dos agentes penitenciários e policiais. “Haverá inspeções rotineiras nos presídios com vistas a detecção e apreensão de materiais proibidos naquelas instalações. Essa operação visa restaurar a normalidade e os padrões básicos de segurança nos estabelecimentos carcerários brasileiros.

Participaram do encontro, no Palácio do Planalto, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha; da Justiça, Alexandre de Moraes, do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen; da Fazenda, o interino Eduardo Guardia; das Relações Exteriores, José Serra; da Defesa, Raul Jungmann e representantes do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, do Exército, Aeronáutica e Marinha.

Estiveram também presentes no encontro representantes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), da Receita Federal, do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e integrantes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal. A reunião foi fechada e durou pouco mais de uma hora.

Os participantes da reunião integram o Conselho Consultivo do Sistema Brasileiro de Inteligência, a Sisbin, que reúne órgãos para troca de informações de inteligência. A agenda de reuniões entre autoridades de segurança estaduais e federais se intensificou depois do agravamento da crise do sistema penitenciário, que desde janeiro já provocou pelo menos 119 mortes em Manaus (AM), Boa Vista (RR) e Nísia Floresta (RN).

A cooperação entre os entes locais e federais no combate ao crime organizado e na modernização dos presídios é um dos alvos do Plano Nacional de Segurança, lançado pelo governo federal há dez dias. Amanhã (18), Temer receberá os governadores para discutir a implementação das medidas emergenciais de segurança.

Fonte: AB

Temer convoca reunião para discutir segurança pública

Priscilla Mazenotti

Depois das sucessivas rebeliões em presídios de vários estados que resultaram em mais de 130 mortes, o assunto segurança pública é tema de reunião convocada pelo presidente Michel Temer. Representantes da Polícia Federal, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), do Gabinete de Segurança Institucional e das Forças Armadas participam de encontro hoje (17), no Palácio do Planalto. A ideia é integrar esforços no combate ao crime organizado.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, discute o assunto também em reunião hoje com secretários de Segurança de todo o país. Vai ouvir o relato de cada um sobre a situação carcerária.

Amanhã, será a vez de os governadores se reunirem com o presidente Michel Temer. Vão assinar acordo se comprometendo a cumprir o Plano Nacional de Segurança Pública. Lançado há pouco mais de dez dias, o plano prevê a construção de, pelo menos, cinco presídios federais, a instalação de bloqueadores de celulares e scaners nas penitenciárias e um mutirão para rever penas e as condições em que se encontram os presos.

Fonte: AB

Secretaria de Saúde de Guararema realiza Passeata #mosquitonão

Visando a redução de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde preparou uma passeata de conscientização. O evento, denominado como #mosquitonão, acontece no dia 21 de janeiro (sábado), com saída às 8h30 do Recanto do Américo (Pau d’Alho).

Os moradores, autoridades e funcionários da Prefeitura percorrerão o centro de Guararema, chamando atenção para a causa. A passeata passará pelas principais ruas da região central e terminará no bairro Nogueira, local de grande incidência de dengue no último ano.

A ação faz parte de um cronograma composto por diversas atividades contra o mosquito que transmite a dengue, o Zika Vírus e chikungunya, como bloqueios de criadores e visitas num raio de 200 metros dos casos suspeitos, mutirões quinzenais aos sábados, entre outros atos.

A distribuição de preservativos nos pontos comerciais e locais de grande circulação de pessoas, para prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) incluindo o Vírus Zika também já foi iniciada.

Além disso, vídeos educativos são exibidos em espaços públicos como Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e a Estação Literária “Professora Maria de Lourdes Évora Camargo”. Com o início das aulas, o Projeto Agentes Mirins também retoma com força nas escolas municipais, incentivando as crianças.

Como parte das ações, um estudo em andamento faz a Avaliação de Densidade Larvária (ADL), a qual consiste num levantamento de Índice de Infestação de Imóveis e auxilia no direcionamento de ações. Um Comitê de Combate ao Aedes, para participação em Salas de Situação, discutirá as ações e contará com a participação da população e membros da sociedade civil. Além disso, a Prefeitura terá brigadistas em todos os prédios públicos para atuar no Combate ao Aedes.

Fonte: AIPG

A sabedoria dos psicopatas, por Ubirajara Crespo

Sugadores de almas e colecionadores de cabeças 

Veja esta pesquisa pelo Psicólogo Dr. Kevin Dutton, autor do livro:

"A sabedoria dos Psicopatas".

Segundo ele, os psicopatas, em questão de segundos transitam entre a tragédia e a comédia.

Para eles, a vida não passa de um tabuleiro de xadrez. Se alguém se puser em seu caminho, passam como rolo compressor, sem dó nem piedade.

Se flagrados, jogam com palavras e gestos para tentar inverter o jogo a seu favor. Sabem como se passar por vítima sem deixar rastro.

Estão sempre cercados de cúmplices que se deixam ludibriar por seus convincentes argumentos. Seus satélites são capazes de colocar sua mão no fogo por seus líderes.

Suas maiores habilidades são: carisma, inteligência, impressão de inculpabilidade,  mentiras, roubos, vanglória e frieza.

Também no artigo Dr. Kevin diz que as profissões que mais escolhem são: Executivos e pastores.

Cleide Redondo (psicóloga)


Sendo assim
Este tipo de gente procura se cercar de pessoas vulneráveis, acessíveis, sem iniciativa, subservientes, quer seja por necessidade ou incompetência, os transformam em seus dependentes e os torna em seus acessórios, mas um complemento de si mesmos. Podem se apresentar como pessoa física ou jurídica.

Este tipo de líder afasta aqueles que não são controláveis mas determinados, influentes, formadores de opinião, carismáticos, possuem vida própria, criativos, argumentadores e líderes.

Não gaste sua vida girando em torno de gente assim, procure lustrar o seu próprio brilho, mas sem prepotência, mas caso contrário se tornará seu igual. Não prove do sangue alheio, pois deve ser bom sugar almas alheias e transformá-las em pavios sem combustível e fogo próprios.

Fonte: Sob Nova Direção

Turquia prende terrorista suspeito de ataque a boate

A polícia da Turquia prendeu nessa segunda-feira (16) o suposto terrorista que atacou a boate Reina, em Istambul, durante uma festa na virada do Ano Novo, informou a CNN Turk. O ataque deixou 39 mortos e mais de 70 feridos e foi reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico. A informação é da Agência Ansa.

Abdulkadir Masharipov teria sido preso ao lado do filho, de 4 anos, em Esenyurt, um bairro de Istambul. O site Hurriyet divulgou foto de Masharipov com várias marcas de agressão no rosto e informou que ele teria sido preso após uma operação policial.

Há 17 dias, as autoridades turcas estavam em busca do homem que teria atirado contra as pessoas que estavam celebrando a chegada do novo ano.

Um vídeo em que Masharipov aparece caminhando no centro de Istambul chegou a ser divulgado pelo governo na expectativa de localizar o atirador Ainda de acordo com a mídia turca, Masharipov recebeu ajuda de uma célula do Estado Islâmico para se esconder no país após o ato. Mais de 20 pessoas já foram detidas por suposta participação no ataque.

Fonte: AB

Justiça paulista manda Metrô pagar pensão a mulher de ambulante morto em estação

Camila Boehm
Uma decisão liminar da Justiça de São Paulo determinou que a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) pague pensão mensal de R$ 2.232,54 a mulher do vendedor ambulante assassinado na estação Pedro II. Ainda cabe recurso da decisão.

O valor estipulado, que corresponde ao rendimento médio do falecido, deverá ser depositado no dia 20 de cada mês, já a partir de janeiro, sob pena de multa de 10%. A decisão é do juiz André Augusto Salvador Bezerra, da 42ª Vara Cível da Capital.

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), o pedido de tutela de urgência foi ajuizado pela mulher do ambulante, que alegou ter sua subsistência comprometida após a morte do marido. O homem foi espancado até a morte no interior da estação do metrô ao tentar defender travestis de agressão.

O juiz entendeu que o crime ocorreu dentro das dependências da estação do metrô, cuja segurança, em princípio, caberia à empresa. “É certo que outras circunstâncias poderão ser verificadas ao longo do processo e que, em tese, podem elidir a responsabilidade do requerido. Todavia, por ora, o que se tem nos autos é a notícia de uma falha na própria segurança oferecida”, afirmou o magistrado.

“Necessário, pois, tomada de providência jurisdicional urgente, a fim de que a subsistência da autora não fique comprometida”, determinou o juiz.

Fonte: AB

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Comissão aprova projeto que restringe uso de carro oficial

Noéli Nobre
A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou proposta que proíbe o uso de automóveis oficiais para representação oficial por titulares de cargo ou mandato eletivo, magistrados federais, membros do Ministério Público Federal, do Tribunal de Contas da União (TCU), da Advocacia Pública da União e da Defensoria Pública da União.

O texto restringe o uso de carros oficiais com a finalidade de representação apenas aos presidentes da República (e vice-presidente da República), do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e do Supremo Tribunal Federal, aos ministros de Estado, aos comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica e ao chefe das Forças Armadas.

O texto aprovado é um substitutivo apresentado pelo deputado Benjamin Maranhão (SD-PB) ao Projeto de Lei 3108/15, do deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB), que trata da proibição. O substitutivo mantém o conteúdo do projeto original, apenas detalhando e deixando mais claro o texto e ainda alterando diretamente a Lei 1.081/50, que permite o uso de carros oficiais para representação oficial em razão da natureza do cargo ou função, sem detalhar esse uso.

“O Poder Executivo, a pretexto de regulamentar a Lei 1.081/50, tem ampliado excessivamente o uso dos automóveis oficiais e admitido essa benesse até para chefes de gabinete, ocupantes de cargos de natureza especial e dirigentes de órgãos e entidades públicas”, observou Maranhão.

Ainda segundo o texto aprovado, os automóveis atualmente utilizados para representação oficial deverão ser destinados ao uso nas áreas de segurança pública, educação e saúde.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado ainda pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Câmara dos Deputados / Foto: Nilson Bastian



Capital paulista registra maior chuva dos últimos 68 anos no mês de janeiro

Camila Boehm
A capital paulista registrou, nas últimas 24 horas. a maior chuva dos últimos 68 anos no mês de janeiro, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A queda d'água chegou a 115 milímetros (mm) na madrugada de hoje (16).

O volume, registrado pela estação meteorológica convencional do Mirante de Santana, é o maior registrado em 24 horas desde 12 de janeiro de1949, com 127,4 mm (cada milímetro de chuva equivale a um litro por metro quadrado).

Considerando todos os meses, foi a maior chuva em 24 horas desde 25 de maio de 2005, que registrou 140,4 mm. O recorde absoluto de chuvas em 24 horas, no Mirante de Santana, foi 151,8 mm, em 21 de dezembro de 1988.

Com a chuva de hoje, o acumulado deste mês totaliza 271, 2 mm, superando em 10 mm a média histórica de janeiro, iniciada em 1943.

Fonte: AB

domingo, 15 de janeiro de 2017

Polícia Militar retira ocupantes de terreno na zona norte de São Paulo

Daniel Mello
A Polícia Militar (PM) retirou no início da tarde de hoje (14) os ocupantes de um terreno na região do Morro Grande, zona norte paulistana. Os militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) tinham montado um acampamento no local durante a madrugada. Pela manhã, o dono do terreno chamou a polícia, denunciando a ocupação.

Os policiais foram até lá e exigiram a desocupação da área. Os membros do movimento optaram por sair sem oferecer resistência. “Nós vamos sair daqui porque nós não temos força, não temos armas para combater. A única coisa que a gente tem é a coragem. Vamos permanecer na calçada até a gente se organizar”, disse uma das coordenadoras do MTST, Maria das Dores Cerqueira.

Durante a ação, os policiais militares recolheram os documentos de todos os militantes para identificação.

Apesar de terem optado por deixar o terreno pacificamente, o movimento considerou ilegal a operação policial. “A retirada deveria acontecer apenas mediante autorização judicial. O que não aconteceu aqui no caso”, afirmou Felipe Vono, advogado do MTST. Ele acompanhava as famílias que faziam a ocupação.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou, por meio de nota, que a Polícia Militar chegou ao local quando o terreno ainda estava em processo de ocupação. “Conforme previsto em lei, casos em que a ocupação está sendo feita ou acaba de ser realizada, a PM pode fazer a repressão imediata para reestabelecer a ordem pública. Somente após a invasão já consolidada é que fica necessária a ação judicial para a desocupação”.

De acordo com a secretaria, representantes do movimento foram encaminhados, junto com um advogado, para fazer o registro do boletim de ocorrência no 72º Distrito Policial.

Fonte: AB

sábado, 14 de janeiro de 2017

Operação Verão flagrou em uma semana 79 motoristas embriagados no Rio

Nielmar de Oliveira

Durante o verão, a Operação Lei Seca fiscalizará motoristas
em pontos estratégicos na saída de praias
O governo do estado do Rio de Janeiro prossegue neste fim de semana com a Operação Verão Lei Seca, que completou uma semana na última quinta-feira (12), contabilizando abordagem a mais de mil motoristas, dos quais 79 apresentavam sinais de embriaguez.

Segundo informações do Núcleo de Imprensa do Palácio Guanabara, as blitzen diurnas, adotadas nos dias de verão na cidade por causa da maior a afluência às praias e cachoeiras do estado, continuarão acontecendo nos principais acessos às praias, áreas de lazer e cachoeiras do estado até depois do carnaval.

Com a Operação Verão Lei Seca e a realização das blitzen diurnas, os agentes envolvidos nas ações de fiscalização pretendem conscientizar os motoristas que trafegam nessas áreas da importância da segurança no trânsito, na preservação da vida e na redução do número de acidentes em todo a cidade.

Riscos

Segundo informações do Palácio Guanabara, em uma semana de operação já foram abordados 1.360 motoristas e foram detectados 79 casos de alcoolemia. Mais de 326 multas foram aplicadas e 66 veículos foram rebocados.

Nesse período, os agentes promoverão ações educativas, a fim de alertar a população sobre os riscos de beber e dirigir. Segundo o coordenador da Lei Seca, Marco Andrade, o governo pretende levar à população, particularmente aos motoristas, o entendimento de que os riscos de misturar bebida e direção não têm hora e que os cuidados devem ser permanentes.

No ano passado, a Operação Verão Lei Seca abordou 5.814 motoristas, 538 dos quais apresentaram sinais de embriaguez. Em 2015, foram abordados 4.970 motoristas e 350 tinham sinais de alcoolemia.

Durante a Operação Verão os agentes trabalharão uniformizados com bermuda, camisa polo branca com identificação da Lei Seca e boné. As blitzes à noite continuarão sendo realizadas normalmente.

Fonte: AB / Foto: Fernando Frazão

Donald Trump diz que Obamacare "em breve será história"

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em sua conta em uma rede social que a reforma do sistema de saúde promovida pelo presidente Barack Obama "em breve ficará na história". As informações são da Agência Ansa.

Em seu perfil no Twitter, Trump disse que o "Obamacare", como ficou conhecido o programa de subsídios do governo para ajudar famílias a pagar um plano de saúde, é "insustentável".

Acabar com o programa de saúde foi uma das principais promessas da campanha eleitoral do presidente eleito, que não terá dificuldade para revogar as regras. O Congresso é composto por maioria de republicanos, integrantes de seu partido.

Na quinta-feira (12), o Senado norte-americano aprovou uma resolução para revogar o "Obamacare". No dia seguinte, a Câmara dos Deputados também aprovou as mudanças. Quatro comissões foram criadas para elaborar o texto que substituirá as atuais regras.

Fonte: AB

Secretário nega que presos estejam apanhando nas prisões do Amazonas

Marcelo Brandão
Manaus - O secretário de Segurança Pública do Amazonas,
Sérgio Fontes, afirmou, durante entrevista, concordar em
medidas que reduzam o número de presos
A maior crise penitenciária do estado do Amazonas também afetou a segurança pública. Mesmo com uma pasta exclusivamente dedicada à administração penitenciária, o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, está tendo muito trabalho. Precisou deslocar homens do policiamento de rua para reforçar a segurança na entrada dos presídios nos dias que se seguiram à morte de 56 presos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

Além de tirar policiais da rua, precisa responder sobre suspeitas de agressões de policiais militares a detentos nas cadeias do estado durante revistas às celas. “Isso é uma mentira! É mentira que presos estejam apanhando sob a égide do estado”, disse Fontes durante entrevista a jornalistas em seu gabinete ontem (13).

Após duas horas e meia de espera na recepção da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, localizada no subsolo de um shopping de Manaus, Fontes recebeu os repórteres em sua sala. O chefe da Segurança Pública do estado é um homem de estatura baixa e fala firme. É simpático, mas sorri pouco. E logo de saída, avisa: não responde pela administração penitenciária. “Por favor”, pede o secretário, mostrando já ter sido obrigado a responder pela outra pasta uma série de vezes.

Ex-superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Fontes está no comando da secretaria há dois anos e precisa administrar uma polícia que se divide entre buscar os foragidos da rebelião no Compaj, no início de janeiro – quase 200 presos ainda estão soltos –, reforçar a segurança nos presídios e fazer o patrulhamento nas ruas. O secretário diz entender o aumento da sensação de insegurança na população, mas afirma que a criminalidade não aumentou após as fugas do Compaj.

Agência Brasil - Muitos cidadãos estão se sentindo inseguros, em Manaus, após as mortes, fugas e divulgação dos assassinatos no Compaj, nas redes sociais. O que senhor tem a dizer para essas pessoas?

Sérgio Fontes - A criminalidade não aumentou absolutamente nada com os massacres que ocorreram no presídio. Agora, eu entendo perfeitamente um cidadão que olha para um vídeo desse, e o que eles fizeram foi justamente isso. A intenção das facções é aterrorizar a população. Alguém que vê um vídeo desse não vai se sentir confortável e nem seguro, não tem como. Mas a informação que eu dou, é que os números continuam os mesmos. Ainda tem mais de 100 foragidos daquele tipo que cometeu aquilo. Então, é natural que se tenha medo, mas que exista motivo por conta de alguma casuística, não tem. Não teve arrastão em Manaus, apesar de todas as divulgações. Aconteceu o que acontece sempre em uma cidade de 2,1 milhões de habitantes.

Agência Brasil - Como está o trabalho de busca aos detentos?

Manaus - Ex-superintendente da Polícia Federal no Amazonas,
Fontes está no comando da secretaria há dois anos
Sérgio Fontes - Perdemos alguma força tomando conta dos presídios, e isso tomou muito do nosso efetivo policial. Agora, com a chegada da Força Nacional, a vinda de cerca de 150 a 200 policiais que estavam em atribuições em outros órgãos, o cancelamento das atividades administrativas por 15 dias, que vai me dar uns 500 policiais a mais, e a liberação da Força Tática, que é uma força extremamente qualificada para a rua, temos a expectativa de que nós consigamos aumentar consideravelmente o número de recapturados.

Agência Brasil - Durante a semana, vazou para a imprensa um relatório da inteligência do estado que revelava um plano para uma série de atentados contra autoridades, o senhor inclusive. O senhor confirma a existência desse relatório e o plano dessas facções criminosas?

Sérgio Fontes - O relatório de inteligência é sigiloso. O vazamento dele é indevido. Então, não me manifesto sobre relatório de inteligência cujo vazamento foi indevido. Esse relatório, vazado, atrapalhou investigações e colocou pessoas em risco. Então, não falo sobre ele.

Agência Brasil - As famílias de presos denunciam que eles estão apanhando da polícia lá dentro. O que o senhor tem a dizer?

Sérgio Fontes - Isso é uma mentira! Infelizmente, temos que conviver com isso todo dia. Não sou da administração penitenciária, mas convivo com isso todo dia. Para você ter uma ideia, companheiro, o pessoal não está nem entrando no local porque está com medo de uma nova ação de resgate. Então, é mentira que presos estejam apanhando sob a égide do estado. Se, para proteger terceiros, o estado tiver que usar a força de maneira progressiva e chegar na força letal, sob meu comando ele vai fazer isso, mas dentro da lei. Não tem porque ficar agora torturando essas pessoas, que devem estar torturadas demais. Porque alguém que chega nesse nível de barbárie não é normal.

Agência Brasil – Então, por que os presos reclamam de estar apanhando?

Sérgio Fontes - Porque eles queriam tudo normal. Eles estão há um fim de semana sem receber visita. O secretário [de Administração Penitenciária] autorizou a entrada de produtos não perecíveis. Então, já está entrando comida. Ouvi dizerem: 'Ah! O frango está estragando'. Não vai entrar frango. Porque, para entrar frango, tem que ter fogo, gás. E isso não vai ter. Mas biscoito, caixa de goiabada, isso já está entrando. A gente tem que fazer essa distensão com responsabilidade. Não é razoável você ter um massacre com 56 mortos e no fim de semana seguinte abrir para visita, tudo funcionando como se nada tivesse acontecido. Mas torturar, bater? Isso não!. A polícia só está entrando para fazer revista. Quando a polícia entra para fazer revista, os direitos humanos e a OAB [Ordem dos Advogados do Brasil] estão juntos, até porque fazemos questão que eles estejam.

Agência Brasil - Como estão as investigações da chacina dos dias 1º e 2 de janeiro?

Sérgio Fontes - Nós montamos uma força tarefa de quatro delegados e sete escrivães para cuidar especificamente dos inquéritos policiais. A prioridade número um era estabelecer uma primeira relação de liderança para poder fazer a remoção para presídio federal. Essa primeira fase já foi superada, ressalvando que ainda é possível outras remoções. Mas, já fizemos 17 remoções para presídio federal. Isso é o primordial para estabilizar o sistema, no nosso entendimento. Era preciso dizer aos demais presos que uma atitude dessa não passa em branco. Independentemente de um julgamento, era preciso tomar uma atitude mais prática no sentido de estabilizar. O inquérito vai em três vertentes. Quem deu a ordem, quem executou a ordem e quem foi o responsável pelas mortes. Esses inquéritos serão extensos, grandes, e estão em andamento. A primeira fase concluiu bem rápido.

Agência Brasil - Como as armas entraram no presídio?

Sérgio Fontes - As possibilidades são as mais variadas. Uma que eu acho bem viável, é a corrupção de agentes públicos; agentes da empresa Umanizzare [empresa terceirizada contratada para administrar o presídio], da própria Secretaria [de Administração Prisional] ou das próprias visitas. As visitas aumentaram muito nesse período. As novas legislações não permitem mais a revista pessoal vexatória, então muita coisa passa. Mas só o inquérito vai dizer isso.

Fonte: AB / Foto: Marcelo Camargo

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Mineiro: de assessor parlamentar a vice-presidente do Legislativo

Pedro Ferreira
         
Fruto de uma bem-sucedida articulação política do então vereador Clenilson Lima Dias (PSDB), o Quequê, que abriu mão de sua candidatura à reeleição, em outubro passado, Hodirlei Martins Pereira (PPS), o Mineiro deixou a função de assessor parlamentar para exercer pela primeira vez a vereança e logo na cerimônia de posse fora eleito como o vice-presidente da Câmara Municipal para o biênio 2017/2018. Nas urnas, Mineiro obteve 1.078 votos.

Natural da pequena cidade de Santa Maria do Suaçui localizada no leste de Minas Gerais, na região do Vale do Rio Doce de, aproximadamente, 15 mil habitantes e distante há 358 quilômetros de Belo Horizonte, aos 31 anos de idade, Mineiro figura no meio político local como uma promessa bastante promissora agora na condição de agente público. Espontâneo e sempre bem-humorado, o novato representante do povo ferrazense cativa às pessoas no seu convívio diário. Enfim, não perdeu a sua humildade.

Morador desde 1995, na Vila São Paulo, formado em administração de empresas pelo Instituto de Ensino Superior Sumaré, em 2014, cursando a faculdade de administração pública da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Campus da Liberdade, na capital paulista, Mineiro pretende lutar junto a Prefeitura Municipal para estender o funcionamento de postos de saúde, inicialmente, até às 22h, e depois durante 24h. Além disso, ele planeja elaborar um projeto de lei obrigando a municipalidade a criar uma cota na liberação de alvará para táxis voltados a pessoas com deficiência.

Segundo ele, essa modalidade já é uma realidade, em São Paulo. O vereador quer ainda propor ao governo local para que implante núcleos de internet grátis (wi-fi) na periferia e não apenas como acontece no momento, na antiga Praça dos Trabalhadores, no centro. Mineiro almeja também cobrar o reforço na fiscalização de ônibus dotados de acessibilidade, que, hoje, a espera em paradas dura em média mais de 3h, o que vem gerando a justa reclamação de usuários. “Na realidade, a nossa equipe de trabalho possui um conjunto de outras propostas, mas vamos apresentar por etapas”, diz Mineiro.
                                                         
Esteio
Casado com Andressa Ribeiro, pai coruja de João Pedro, de 02 anos e filho de Milton Pereira de Melo e de Maria Aparecida Martins, Mineiro faz questão de agradecer o seu meteórico ingresso na vida pública, primeiramente, a Deus, aos seus 1.078 eleitores, a sua família e ao seu grupo político, em especial, ao seu guru Quequê. “No fundo, serei gratos a todos e, ao mesmo tempo, prometo não nunca decepcioná-los durante a nossa estadia na Câmara Municipal. Em suma, vou honrar cada voto de confiança e, sobretudo, os interesses da nossa comunidade”, conclui Mineiro.

Fonte: AICMFV

Valdemiro Santiago sofre atentado em culto da Igreja Mundial e recebe 25 pontos no pescoço

Nas redes sociais, repercussão do caso expôs ódio de muitos internautas ao líder neopentecostal

O líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago, sofreu um atentado na manhã deste domingo, 08 de janeiro, durante o culto das 08h00 no templo sede da denominação, no bairro do Brás, em São Paulo (SP).

Um homem entrou no templo armado com um facão e durante um momento de testemunhos, ele se aproximou do autointitulado apóstolo e o esfaqueou no pescoço. Imediatamente, o homem foi contido pelos obreiros da Igreja Mundial e fiéis.

Segundo informações do jornal Extra, Valdemiro Santiago foi socorrido e levado a um hospital na vizinhança, onde recebeu 25 pontos. Com o estado de saúde estável, o líder neopentecostal não corre o risco de morrer em decorrência do atentado.

O homem que tentou matá-lo foi levado para o 8º Distrito Policial, também no Brás, e foi indiciado pela Polícia Civil. Informações preliminares indicam que ele é um desempregado que, há algumas semanas, bateu boca com Valdemiro Santiago após um culto.

No hospital, após receber atendimento, Valdemiro gravou um vídeo para acalmar os fiéis da Igreja Mundial e garantir que está bem: “Eu estava impondo as mãos, acabando de ouvir um milagre, um testemunho, e entrou alguém por trás. Não sei, não vi quem era, e deu uma facada no pescoço, ou com uma navalha, não sei. Mas eu não fui [para o céu]. A gente só vai quando Deus quer. Voltei pra vocês, em nome de Jesus”, disse ele, amparado pela esposa, bispa Francileia.

“Não sei quem é [a pessoa que fez o ataque], mas já está perdoado, em nome de Jesus. E que mandou também: está perdoado e abençoado”, acrescentou o apóstolo, supondo que o atentado teria sido orquestrado por alguém.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a Polícia Civil não concedeu maiores informações sobre o caso, e a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) anunciou que já está investigando o episódio para esclarecer a motivação da tentativa de homicídio.

Confira o vídeo do depoimento de Valdemiro Santiago, clique aqui.


Ódio

Nas redes sociais, uma espécie de teoria da conspiração levantou dúvidas sobre o atentado contra Valdemiro Santiago, uma vez que o homem que o atacou portava um facão de grande porte e o golpe atingiu um ponto do pescoço do líder neopentecostal que não trouxe maiores danos.

Outras pessoas manifestaram uma sinceridade extrema para comentar o episódio: “Ele teve o que mereceu, usar da fé para se enriquecer dá nisso!”, afirmou uma usuária, demonstrando ódio, em um comentário na página da psicóloga Marisa Lobo, que repercutiu o caso. “Graças a pessoas odiosas como você que os cristãos têm sido perseguidos. Ninguem merece ser atacado dessa forma, nem você”, rebateu Lobo.

“O ódio e o preconceito contra os crentes no Brasil já existem a muitos anos. Hoje com os escândalos que existem, aumenta ainda mais o ódio. Gostaria que estes pregadores e seus padrões no alto de sua fama resolvessem [se] limitar apenas a pregar a salvação da alma, e deixar o Espírito de Deus trabalhar assim, como Paulo deu exemplo. O mundo está se tornando um caos, e torço para que o pastor se recupere e repense seu ministério, Jesus está voltando muito em breve”, ponderou outro internauta, também deixando uma sutil crítica à forma como Valdemiro conduz a denominação que fundou.

Livramento

Essa não é a primeira vez que um líder evangélico é esfaqueado durante um culto. Em abril do ano passado, o pastor João de Deus dos Santos, 52 anos, da Assembleia de Deus em Porangatu (GO, sofreu uma facada na nuca durante um tumulto no templo da denominação.

O pastor Santos é policial militar da reserva, e ajudava a conter Daniel Ribeiro da Silva, de 23 anos, que chegou ao local armado com a faca e empurrou o porteiro Galeno Vinhal Ribeiro Neto, que feriu as mãos ao tentar se defender de uma facada.

Após acertar o porteiro, Silva foi na direção do púlpito e o pastor pulou em sua direção para tentar contê-lo, mas seu pé ficou preso no cabo de uma das caixas de som, e ele caiu. Nesse momento, o agressor acertou sua nuca. “Observei um homem vindo com uma faca grande na mão. Ali, naquele momento, quando eu pulei nele, o meu pé enganchou em um dos fios do retorno do som. Antes de ir ao chão, ele conseguiu me acertar na nuca”, contou o pastor, em entrevista a uma emissora afiliada da Rede Globo.

O rapaz estava “visivelmente drogado”, segundo o pastor, e pode ter agido dessa forma por ter sido impedido de entrar no templo sem camisa. “Ele iria entrar para fazer tumulto. A mãe dele, já falecida, frequentava a igreja. Ele é desviado. Pouco antes, tinha ido lá, mas o porteiro conversou com ele e evitou a sua entrada. Ele saiu, pegou uma faca no bosque e voltou”, comentou o pastor. “Agi mais por instinto de policial que de pastor. A intenção era conter o jovem”, acrescentou.

Fonte: GP

Reajuste de tarifas de ônibus passa a valer em São Paulo

Imagem ilustrativa de um coletivo usado em São Paulo
O governo de São Paulo informou que não recebeu notificação da liminar do Tribunal de Justiça de São Paulo que suspendeu na última sexta-feira (6) o reajuste nas tarifas de integração entre ônibus e trilhos em São Paulo. Com isso, o aumento passou a valer para os passageiros na Grande São Paulo desde ontem (8).

A integração foi reajustada de R$ 5,92 para R$ 6,80. Está valendo também a cobrança da taxa de integração nos terminais metropolitanos, que antes era gratuita, e passou a ser cobrada em valores que variam de R$ 1 e R$ 1,65. Os passageiros que ainda têm saldo nos cartões pagam o valor antigo nas catracas, mas quem comprou bilhetes a partir de ontem já pagou o preço reajustado.

Segundo a decisão do juiz Paulo Furtado de Oliveira Filho, manter o preço da tarifa básica do transporte público na capital, que foi congelada em R$ 3,80, mas elevar o preço da integração (ônibus com o metrô ou o trem) é injusta.

"A medida é mais benéfica a quem reside em locais mais centrais e se utiliza apenas do metrô, cuja tarifa básica foi mantida, mas revela-se gravosa a quem reside em locais mais distantes e se utiliza do trem e do metrô, cuja tarifa integrada foi aumentada acima da inflação” disse. Em São Paulo, a administração de ônibus é da prefeitura, enquanto o governo estadual responde pelo Metrô e pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

A Secretaria de Transportes Metropolitanos argumenta que o governo buscou a fórmula que beneficia a maior parte dos usuários do transporte metropolitano e que, ao mesmo tempo, preserva a saúde financeira do sistema, recompondo a inflação do período. O governo afirma que manteve um desconto na integração, embora o percentual tenha caído de 22% para 10,5%.

O governo estadual terá prazo de 20 dias úteis para recorrer da liminar. Assim que for notificada sobre a liminar, a secretaria informou que irá se pronunciar.

Fonte: AB

Maduro aumenta salário mínimo em 50% na Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou ness domingo (8) um aumento de 50% no salário mínimo, que sobe para 40.638 bolívares (US$ 60, na taxa oficial mais alta, e US$ 12, na cotação do mercado negro). A informação é da Agência France Press (AFP).

"Para começar o ano, decidi pelo aumento. Seria, se levarmos em conta o aumento que dei em janeiro de 2016, o quinto em um ano", disse Maduro, na primeira transmissão de 2017 de seu programa semanal no canal estatal VTV.

O salário é complementado com um bônus de alimentação de 63.720 bolívares (US$ 93, na taxa oficial). O aumento inclui os aposentados, acrescentou Maduro.

Os aumentos sucessivos decretados pelo governo foram devorados pela inflação, estimada em 475% em 2016 , e pela perda de valor do bolívar frente ao dólar.

Além do alto custo de vida, os venezuelanos sofrem com a escassez de alimentos e remédios.

Para combater o desabastecimento, Maduro anunciou um plano destinado a criar "um sistema de lojas" que venderão produtos básicos a preços subsidiados, controlado pelos comitês locais de Abastecimento e Produção (Clap), organizações municipais que distribuem comida em áreas populares.

Segundo o presidente, as lojas estarão localizadas nas 45 cidades mais povoadas do país.

Fonte: AB

domingo, 8 de janeiro de 2017

Ladrão assalta livraria evangélica, ganha Bíblia e acaba pedindo perdão

Suspeito é conhecido por ser usuário de drogas

A Livraria Evangélica Jardim, localizada no Centro de Curitiba, foi assaltada essa semana. Um  homem armado invadiu  o local, mas algo inesperado aconteceu dentro da loja durante o crime. O suspeito ganhou uma Bíblia de presente de um funcionário. Emocionado, o abraçou e ainda pediu perdão.

“Ele diz que tem que pagar as dívidas com traficantes. Hoje entreguei uma Bíblia pra ele, demos um abraço e falei que ia orar para ele sair desta. Nós falamos que ele sairia desta e o rapaz parecia emocionado. Então ele acabou indo embora sem levar nada da gente”, conta um funcionário, que não teve seu nome divulgado.

O assaltante é conhecido na região por ser usuário de drogas. Agora ele poderá receber ajuda, mas na cadeia. Após desistir do assalto à livraria, tentou roubar outro estabelecimento e acabou preso.
A tenente Thaislainy, da Polícia Militar, relata: “Encontramos com o suspeito, que foi abordado após o assalto, uma arma de brinquedo. Ele já tem passagens pela polícia e permanece detido”.

Encaminhado ao 1° Distrito Policial, foi constatado que ele esteve recentemente em uma casa de reabilitação, mas aparentemente não superou o vício das drogas.

Com informações Na Tela do 190 / Fonte: GP

Contas de telefone ficam mais caras a partir deste mês após mudança no ICMS

Heloisa Cristaldo 
O ano começou com aumento no custo da telefonia em todo o país. Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que as empresas de telefonia fixa e móvel recolham o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o valor da assinatura básica mensal. Os valores variam de acordo com o estado e o tipo de plano oferecido pelas operadoras. As empresas de telefonia que ainda não recolhiam o imposto estão comunicando aos clientes o reajuste dos planos.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), não se trata de aumento de tarifa ou preço de serviços. Em nota, a agência reguladora esclarece que o reajuste dos planos básicos das concessionárias de telefonia ocorre anualmente e é homologado sem o acréscimo de impostos. O último reajuste aprovado pela Anatel foi em setembro de 2016.

O valor recolhido pelas operadoras com o imposto é repassado aos estados. A cobrança do ICMS é feita conforme regras definidas pelas secretarias de Fazenda estaduais, que definem a alíquota de ICMS que incidirá sobre os serviços de telecomunicações. Segundo o SindiTelebrasil, as prestadoras de telecomunicações apenas recolhem os tributos cobrados sobre os serviços e repassam integralmente aos cofres públicos.

“Nesse sentido, as prestadoras cumprem decisão da Justiça e dos governos estaduais, que definem as alíquotas a serem aplicadas. Cada prestadora está seguindo uma agenda adequada para informar aos clientes sobre a incidência do ICMS. Só no ano passado, foram recolhidos aos cofres estaduais R$ 34 bilhões de ICMS sobre serviços de telecomunicações", diz a entidade em nota. De acordo com o SindiTelebrasil, a carga tributária do país é uma das maiores do mundo e representa cerca de 50% da conta dos serviços.

Segundo a Anatel, a cobrança do ICMS é obrigatória pelas empresas prestadoras de serviço de telecomunicações e o acréscimo é repassado aos consumidores, independentemente do plano adquirido.

STF
A questão chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF) por meio de um recurso do governo do Rio Grande do Sul, que recorreu de decisão da Justiça gaúcha. No julgamento, o Tribunal de Justiça entendeu que o serviço de assinatura básica oferecido pelas operadoras aos consumidores não pode sofrer incidência do ICMS por tratar-se de um serviço complementar.

Por 7 votos a 2, seguindo voto do relator, ministro Teori Zavascki, o STF entendeu que a assinatura básica faz parte da prestação do serviço de telefonia e, dessa forma, o imposto deve ser cobrado.

Fonte: AB / Foto: Marcello Casal Jr.

Prefeitura de Suzano quer concluir arena multiuso do "Max Feffer" em 2017

 Carla Fiamini

Informação foi compartilhada pelo prefeito Rodrigo Ashiuchi na tarde deste sábado (7 de janeiro), durante inspeção que o chefe do Poder Executivo suzanense fez ao equipamento ao lado da equipe técnica e diretores da construtora responsável pela retomada das intervenções; vice-prefeito, primeira-dama, secretários municipais, vereadores e líderes comunitários acompanharam os trabalhos, que duraram cerca de duas horas

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, pretende entregar as obras da arena multiuso do Parque Municipal "Max Feffer" (avenida Senador Roberto Simonsen, 195 - Jardim Imperador) ainda neste ano. A informação foi compartilhada na tarde deste sábado (7 de janeiro), durante inspeção que o chefe do Poder Executivo fez ao equipamento ao lado da equipe técnica e diretores da construtora responsável pela retomada das intervenções. Secretários municipais, vereadores e líderes comunitários também acompanharam os trabalhos, que duraram cerca de duas horas.

Nem a forte chuva que caiu no meio da tarde atrapalhou a visita, que foi aberta à Imprensa. Na ação, o prefeito de Suzano, acompanhado de seu vice, Walmir Pinto, e da presidente do Fundo Social de Solidariedade, a primeira-dama Larissa Antoniassi dos Santos Ashiuchi, explicou que o valor total da retomada da obra da arena gira em torno de R$ 13 milhões, com direito a R$ 10 milhões liberados pelo Governo do Estado de São Paulo, via Agência de Fomento (Desenvolve São Paulo), e cerca de R$ 700 mil autorizados pela Caixa Econômica Federal (CEF). O restante trata-se de contrapartida da municipalidade.

No entanto, estima-se que, para finalizar o projeto de forma que esteja adaptado e atualizado quanto às vigentes normas de segurança, infraestrutura e acessibilidade, é necessário um investimento de R$ 4 milhões. Ashiuchi lembrou que está empenhado na conquista de novos convênios que permitam entrar este valor em caixa e, de uma vez, finalizar as intervenções:

"É compromisso. Esse local não ficará assim por mais uma gestão. Vamos entregar a arena neste ano para o povo de Suzano. Como dependemos de fatores externos e de tratativas que fogem da gerência da administração municipal, não consigo precisar, neste momento, o mês, apesar de que gostaria de finalizar (as obras) o quanto antes. Mas, estamos muito empenhados. Há tempos não reuníamos um número tão grande de autoridades no Parque 'Max Feffer', para olhar para este projeto e discutir o que, quando e como fazer", comentou.

Após o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) emitir um laudo de viabilidade técnica, constatando que a estrutura, erguida há mais de 21 anos, poderia ser aproveitada e finalizada, em junho de 2015 o governo anterior concluiu processo licitatório para a contratação de uma empresa para a retomada das obras. A ordem de serviço foi emitida em 29 de julho do ano passado. A Trópico - Construtora e Incorporadora Ltda. venceu a concorrência e teria até agosto para concluir o projeto. Contudo, em razão de entraves financeiros, o prazo não se cumpriu.

De acordo com levantamento da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação, a arena ainda precisa receber acabamento final, estrutura hidráulica e elétrica, sonorização, quadra e estacionamento. Em razão de a estrutura ter mais de duas décadas, não ter passado por manutenção devida, além de ter ficado exposta ao tempo, os pilares internos de sustentação também deverão ser reforçados. A providência ainda se faz necessária tendo em vista a sobrecarga da cobertura, instalada no fim do ano passado, já que não foi considerada no cálculo original da arena.

Fonte: SCS / Foto: Wanderley Costa