Ângulo Produções

Ângulo Produções
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

domingo, 24 de julho de 2016

PT confirma candidatura de Fernando Haddad à reeleição em São Paulo

Camila Boehm
O atual prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, concorrerá à reeleição, pelo PT. O ex-deputado federal e ex-secretário municipal da Educação Gabriel Chalita, do PDT, completa a chapa como candidato a vice-prefeito. A candidatura foi confirmada neste domingo (24), em convenção municipal do partido, no Sindicato dos Bancários. Na eleição de outubro, o PT terá apoio do PDT, PR, PCdoB e Pros.

“Precisamos de mais quatro anos para consolidar tudo o que começamos na cidade de São Paulo. E não foi pouco o que começamos”, afirmou Haddad. Ele citou como conquistas de seu governo as faixas exclusivas de ônibus, as ciclofaixas, a queda no número de atropelamentos e também de mortes de ciclistas, o fim da aprovação automática nas escolas e  o fim da inspeção veicular pela Controlar.

De acordo com o candidato, o que está em jogo nessa eleição é muito mais do que um partido, é muito mais que um candidato. "O que está acontecendo no país é um retrocesso, do ponto de vista civil, do ponto de vista político, do ponto de vista trabalhista e do ponto de vista social. Se não tivermos consciência disso, não vamos para a rua com a energia necessária para ganhar a eleição. Mas, se tivermos consciência histórica do que nos cabe neste momento, vamos oferecer à sociedade de São Paulo o que ela nunca vislumbrou, que é um projeto de cidade consolidada”, acrescentou o prefeito.

Participaram da convenção o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva; o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT); o presidente nacional do PT, Rui Falcão; o ex-senador Eduardo Suplicy, o presidente estadual do PT, Emídio de Souza; a vice-prefeita Nádia Campeão; além de dirigentes do PCdoB, PR, PDT e Pros.

Foto: Instituto Lula

Incêndio avança na Califórnia apesar de esforços dos bombeiros para conter fogo

José Romildo 
O incêndio que atinge desde sexta-feira (22) uma região florestal no noroeste de Los Angeles, no estado da Califórnia, se alastrou hoje (24) por uma área de mais de 80 mil quilômetros quadrados. O Fogo de Areia - como vem sendo chamado  - começou nas proximidades de Santa Clarita, a 65 quilômetros de Los Angeles e é causado por uma combinação de altas temperaturas, ventos fortes e uma seca que já dura cinco anos na região.

Hoje, o fogo ameaça atingir 1,5 mil casas e estabelecimentos comerciais, o que está obrigando centenas de famílias a mudar temporariamente para outras cidades. Dez estradas foram fechadas na área atingida pelo fogo.

A temperatura máxima em Santa Clarita ontem (23) atingiu 42 graus Celsius (°C) e hoje deve se ficar em cerca de 37°C.

Apesar do esforço das autoridades municipais e do Corpo de Bombeiros de Los Angeles, que disponibilizaram oito pequenos aviões, 28 helicópteros e cerca de 900 homens para combater as chamas, os resultados até agora foram limitados: o fogo continua avançando e apenas 10% das chamas foram contidas. A característica do terreno onde o fogo está se alastrando, muito acidentado, dificulta o trabalho das equipes.

Usuários de redes sociais estão postando constantemente informações sobre o incêndio e fotos de uma nuvem de fumaça preta que paira sobre parte da Los Angeles. A preocupação das autoridades agora é medir o impacto que essa nuvem negra possa ter sobre a qualidade de serviços, restaurantes e hospitais da cidade.

Não há atividade escolar nessa época do ano, mas a maior parte das crianças está matriculada em programações de colônias de férias, o que também preocupa as autoridades.

Os jornais da Califórnia noticiaram que um homem morto foi encontrado em um carro queimado nas proximidades da área atingida pelo incêndio. No entanto, ainda não há informação oficial sobre o caso.

Fonte: AB / Foto: Twitter LA County Fire PIO 

Quando Deus nos Encontra, Pr. Clodoaldo Massagli

Atriz pornô se converte ao Evangelho e abandona carreira: “Pecados perdoados”

Uma atriz pornográfica com muita fama na indústria do sexo resolveu abandonar a carreira após se converter ao Evangelho, e sua decisão repercutiu por toda a América latina.

Luna Mendez Coronado, mais conhecida como Mujer Luna Bella, é uma mexicana que trabalhava como atriz pornô e, no final do último mês, anunciou aos seus seguidores que havia se tornado cristã e mudado sua mentalidade.

“Acabei de nascer, eu sou uma nova criatura, meus pecados foram perdoados. Meu primeiro amor é Deus. Agora os meus olhos estão sobre Ele e somente Ele está à frente de todos. O homem pode me deixar, mas Ele nunca me deixará. Eu vou beijar seus pés na frente de todos, não importa o que vão pensar de mim”, disse ela em uma publicação em seu perfil no Instagram.

A conversão aconteceu após uma participação em um retiro espiritual na cidade de Veracruz, e em um vídeo publicado em seu canal no YouTube, Luna afirmou que estava preparada para uma enxurrada de críticas devido à sua decisão de se entregar a Cristo.

“Antes e agora, sempre que me perguntarem: ‘E você vai apagar todo o seu passado?’ Minha resposta é não, porque eu sei que no dia em que eu não estiver mais nessa terra, meu testemunho impactará a muitas gerações e para torná-lo mais ‘crível’, quero provar o que eu era antes e o que sou hoje”, disse, revelando que não fará nenhum esforço para remover da internet imagens e filmes que fez.

“Sempre, desde criança, me perguntava com lágrimas: ‘Por quê? Por que eu faço isso? Por que eu sofro, se eu não sou uma má pessoa?’ Nunca houve uma resposta e eu não tinha outra realidade a não ser me iludir nos meus vícios. Eu vivia perdida. Não sei de onde tirei tanta força de vontade sozinha. Mas agora eu entendo tudo, por isso tinha que ter passado por tudo isso para cumprir minha missão, ter algo para escrever, ter algo para dizer ao mundo”, acrescentou.

A ex-atriz pontuou que todos que previram um destino lamentável para ela, agora têm a oportunidade de vê-la escrevendo uma nova história: “Para encontrar a luz, primeiro você tem que passar pela escuridão. E aos que antes viam minha condição e meu estado, e por isso zombavam de mim, jurando que eu não duraria um ano, agora podem olhar para mim. Ainda estou de pé, segurando na forte mão de Deus!”, disse Luna.

Confira o vídeo de Luna anunciando sua conversão ao Evangelho:

sábado, 23 de julho de 2016

Fórum de Mobilidade Urbana, Acessibilidade e Inclusão será realizado na Câmara de Poá

Gisele Santos
O objetivo é trazer à discussão a construção de uma sociedade mais justa e que respeita as diferenças. O evento terá início às 17:30, no Plenário Osvaldo Leite Dantas e é aberto ao público

No próximo dia 27 de julho, próxima quarta-feira, será realizado na Câmara Municipal de Poá o primeiro Fórum de Mobilidade Urbana, Acessibilidade e Inclusão Social. O objetivo é trazer à discussão a construção de uma sociedade mais justa e que respeita as diferenças. O evento terá início às 17:30, no Plenário Osvaldo Leite Dantas e é aberto ao público.

Idealizado por Altino Campos, o evento que conta com o apoio da vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis (DEM), o Fórum terá uma programação voltada à apresentação de palestras de especialistas nas respectivas áreas.

Além de expor o conceito e a abrangência no que diz respeito a Mobilidade Urbana, no Fórum serão abordados assuntos como: acessibilidade e inclusão.

Entre os palestrantes estão: Dr. Juliano Melo Duarte, advogado, graduado em Direito e Gestão do Meio Ambiente com foco para Mobilidade Urbana, tema da palestra que deverá abrir o evento. O profissional atuou como assessor técnico da Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana da Prefeitura da Estância Hidromineral de Poá, também como secretário-geral do Grupo de Trabalho de Mobilidade Urbana do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (CONDEMAT) e Diretor de Programas e Projetos do Consórcio, tendo atuado, inclusive, como mediador durante uma mesa-redonda sobre o tema, no SENAC-SP.

Também serão abordados outros temas que envolvem a Mobilidade Urbana.

A Inclusão Feminina será o último tema abordado durante o Fórum, a presidente do Conselho Municipal dos Direitos Políticos da Mulher, Míldima Ferreira Lima, que traz em seu currículo o trabalho desenvolvido como Promotora Legal Popular  conhecida em diferentes países da América Latina também como “agentes multiplicadoras de cidadania”, liderança comunitária que escutam, orientam, dão conselhos e auxiliam outras mulheres a ter acesso à justiça e aos serviços que devem ser procurados quando sofrem algum tipo de violação de seus direitos.

Com temas atuais sobre gestão e inclusão, o Fórum é uma excelente oportunidade para a troca de informações, discussões e apresentações acerca da inclusão de pessoas com deficiências e mobilidade reduzida. Ao final da exposição dos palestrantes, haverá um debate em torno dos assuntos e, depoimentos de pessoas que vivem a realidade voltada aos temas, diretamente.

Fonte: AI

Eyshila - Deus Cuida de mim!

292 templos podem ser fechados em Franca por irregularidades

Há mais de cinco anos a prefeitura espera que as entidades religiosas façam as alterações necessárias para receber portadores de necessidades especiais

A cidade de Franca, no interior de São Paulo, definiu um prazo para que os templos religiosos da cidade façam as adequações necessárias para atender às exigências de acessibilidade.
O prazo vence no dia 24 de agosto e pelo menos 292 instituições religiosas devem ser fechadas por não conseguirem fazer as alterações exigidas.

Igrejas e templos das mais diversas religiões têm menos de um mês para iniciarem ou completarem as obras para cumprir os requisitos de acessibilidade, se não estiverem prontas no prazo, serão interditadas.

Mas não pense que a prefeitura deu um prazo curto para essas obras, as entidades estão avisadas desde 2011, como explicou o promotor de Justiça Fernando de Andrade Martins ao site GCN.
“Fizemos a primeira reunião com representantes de todos os segmentos religiosos em 10 de agosto de 2011, quando foram alertados do dever de cumprimento dos requisitos de acessibilidade”.

Dois anos depois, em 2013, apenas nove dos 382 imóveis periciados estavam cumprindo a legislação e hoje há mais de 290 deles que não estão prontos para receber pessoas com mobilidade reduzida ou portadores de necessidades especiais.

“Em julho de 2015, tínhamos 327 imóveis periciados e apenas 35 cumprindo a lei”, disse o promotor.
Diante do descaso, foi necessário estipular um prazo final e mesmo assim poucas religiões entenderam a importância de ter acessibilidade.

O vereador Pastor Otávio (PTB) já conversou com muitos pastores da cidade e percebeu que muitas igrejas evangélicas ainda não estão regularizadas. Só entre as Assembleias de Deus, da qual ele faz parte, dos 56 templos da cidade, oito estão sem regularização.

Para falar sobre o tema, o vereador marcou um evento na Câmara Municipal com cerca de 300 entidades religiosas para a próxima semana. A ideia é conscientizá-las sobre a importância de cumprir a lei e assim evitar ter o templo interditado.

Mas não são apenas os templos religiosos que estão sendo vistoriados, a lei de acessibilidade serve também para prédios públicos e particulares de uso coletivo, como explica o promotor.

Fonte: GP

ONU convoca países para ratificar Acordo de Paris no dia 21 de setembro

Líderes mundiais se reunirão no dia 21 de setembro, em Nova York, para ratificar o acordo de Paris sobre mudanças do clima. O encontro, convocado pelo chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, visa a acelerar o processo para restringir as emissões de gases do efeito estufa. No Brasil, o tratado ainda precisa do aval do Senado. Esse é o último passo para que o acordo tenha validade em território nacional.

O pacto firmado pelo país e mais 194 nações no final do ano passado, na capital francesa, quer limitar as mudanças climáticas ao estabelecer metas para frear o aumento da temperatura no mundo. O tratado tem força de lei internacional, com obrigações e recomendações aos países signatários. Cada país deve ter sua própria meta para reduzir emissões poluentes. Para entrar em vigor, é necessário que pelo menos 55 países, responsáveis por pelo menos 55% das emissões globais, ratifiquem o texto.

O acordo estabelece que um valor mínimo de US$ 100 bilhões anuais deverem ser transferidos de países chamados “desenvolvidos” aos mais pobres até 2025, para custear ações de combate à poluição. Concluído em dezembro de 2015, o Acordo de Paris limita o aumento da temperatura média global abaixo de 2°C em relação aos níveis pré-industriais, além de limitar o aumento da temperatura a 1,5°C.

Metas
Para atingir o objetivo, o tratado estabelece metas individuais de cada país para a redução de emissões de gases de efeito estufa. No caso do Brasil, o objetivo é reduzir 37% até 2025 e 43% até 2030 as emissões.

“Isso significa que deveremos, em 2025, ter níveis de contribuição per capta de 6,2 toneladas de carbono equivalente e até 5,4 toneladas de emissões per capta até o ano de 2030. A meta vale para o conjunto da economia”, explica o secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Everton Frask Lucero.

Segundo a ONU, o acordo substitui outras metas referentes à diminuição da emissão de gases do efeito estufa estipulada no Protocolo de Kyoto e deve ser revisto a cada cinco anos. Não há previsão no texto de quando as emissões precisam parar de subir para que seja garantida a manutenção do aumento da temperatura entre 1,5ºC e 2ºC.

Brasil
De acordo com Lucero, o país prepara um detalhamento do método usado para cumprir as metas estabelecidas. O compromisso foi assumido após uma série de pesquisas e consultas aos diversos setores da sociedade. Criado para suceder o Protocolo de Kyoto, o tratado deve vigorar plenamente a partir de 2020, ano em que termina a validade do acordo anterior.

“Por exemplo, no setor de florestas e uso da terra, nós indicamos que até 2030 deveremos chegar a um desmatamento ilegal zero e à compensação pela supressão legal de vegetação – que é aquela autorizada pelo código florestal”, aponta.

Na agricultura, a meta brasileira é restaurar e reflorestar uma área de 12 milhões de hectares. Além disso, restaurar mais 15 milhões de áreas degradadas e aumentar em 5 milhões de hectares o sistema de integração lavoura pecuária e floresta. Já no setor energético, o objetivo é aumentar a 18% o uso de biocombustíveis sustentáveis.

“Nós devemos atingir 45% de energias renováveis na nossa matriz energética, sendo que desses 28 a 33% de fonte não hídrica, aí incluída energia eólica e solar. E também esperamos ter ganhos de eficiência energética no setor em torno de 10%”, detalha Lucero.

Segundo o secretário, o governo brasileiro deve divulgar as metas dentro dos próximos meses e viabilizar a implementação das estratégias no país. “Grandes países já indicaram que poderão ratificar o acordo ainda neste ano. Com a aprovação do Acordo pelo Senado, poderemos estar entre os primeiros grandes países a ratificar o acordo. Isso será uma sinalização muito importante para manter o Brasil na liderança dessa negociação e desse processo internacional.”

Fonte: AB

São Paulo recebe hoje mostra de fotos históricas da Guerra Civil Espanhola

Depois passar por cidades dos Estados Unidos, da França, do México, da Espanha e da Hungria, chega ao Brasil a exposição A Valise Mexicana: A Redescoberta dos Negativos da Guerra Civil Espanhola. Com entrada gratuita, a mostra será aberta ao público hoje (23), às 14h, no prédio da Caixa, na Praça da Sé. A exposição ocorre das 9h às 19h até o dia 2 de outubro.

A mostra, em parceria com o International Center of Photography (ICP), marca os 80 anos da Guerra Civil Espanhola, reunindo, em dois andares da Caixa, documentos que estavam perdidos há quase 70 anos. Entre os itens expostos estão 176 imagens, aproximadamente 70 reproduções de revistas da época e dois vídeos, em uma montagem conjunta da Caixa Cultural São Paulo e do International Center of Photography (ICP), com curadoria de Cynthia Young, do ICP.

Os negativos recuperados registram cenas de confronto durante a Guerra Civil Espanhola, que se prolongou de julho de 1936 a abril de 1939, após uma fracassada tentativa de golpe de estado. Todo esse material estava em uma valise que continha 4,5 mil negativos referentes às cenas capturadas pelas lentes dos fotojornalistas Robert Capa, Gerda Taro e David Seymour (Chim), conhecidos internacionalmente, pela difusão das atrocidades que presenciaram durante o conflito.

“[Esse trabalho] trouxe à tona uma estética fotográfica de guerra jamais vista até então. Esses negativos ficaram perdidos por quase 70 anos, muita coisa mudou no mundo desde então. Outro fator importante é termos a oportunidade de ver os contatos dos filmes, a sequência cronológica do olhar de cada um desses fotógrafos”, explicou Camila Garcia, uma das coordenadoras da exposição. Ela é pesquisadora do Centro Interdisciplinar de Semiótica da Cultura e da Mídia (CISC – PUC/SP).

Memória
A pesquisadora contou que, em outubro de 1939, quando as forças alemãs se aproximavam de Paris, Robert Capa deixou a Valise, às pressas, rumo a Nova York, a fim de evitar sua prisão como inimigo estrangeiro ou simpatizante comunista.

O que se sabe é que o fotojornalista deixou todos seus negativos em seu estúdio da Rua Froidevaux 37, sob os cuidados de seu revelador e amigo fotógrafo húngaro Imre "Csiki" Weiss ( 1911-2006). Ela teria sido entregue, em 1941 ou 1942 ao general Francisco Aguilar González, até então o embaixador mexicano em Vichy.

Apenas em 2007 é que a mala foi encontrada na Cidade do México e entregue ao irmão do repórter fotográfico, Cornell Capa.

Robert Capa
O nome verdadeiro de Robert Capa é Endre Ernö Friedmann. Nascido na Hungria, em 1913, ele deixou o país aos 17 anos para estudar jornalismo em Berlim, na Alemanha, onde iniciou a carreira como fotógrafo. Em 1933, mudou-se para Paris, onde conheceu Chim e Taro e nessa mesma década acabou tendo o talento profissional reconhecido após a primeira grande cobertura de guerra, indo para a Espanha. Graças à coragem dele, é possível ver imagens de edifícios destruídos, de batalhas, ou da mobilização para a defesa de Barcelona, ou o êxodo de espanhóis em direção à fronteira francesa.

Chim, cujo nome de batismo era Dawid Szymin, chegou a Paris como imigrante da Polônia com o objetivo de trabalhar para ajudar a família e logo conseguiu emprego de fotógrafo. Mas além do sustento, ganhou fama ao retratar cenas sobre ocorrências policiais.

Na mesma época, a alemã Gerta Pohorylle foi para Paris com o nome de Gerda Taro, tornando-se a primeira mulher a ser reconhecida pelo trabalho em fotojornalismo. Ela retratou cenas dramáticas nas linhas de frente da guerra na Espanha, em companhia de Robert Capa. Ambos chegaram à Espanha, em agosto de 1936 para trabalhar como freelancers e tinham o objetivo de documentar a causa republicana para a imprensa francesa.

Para isso, se posicionaram nas linhas de frente da batalha, onde poderiam captar as melhores imagens. Mas Gerda morreu em meio aos combates, atingida por um tanque de guerra, enquanto cobria a Batalha de Brunete, um momento importante da guerra em 1937, nas proximidades de Madrid. Ela deixou imagens captadas em um treinamento do exército popular em Valência, o front de Segovia, e também fotografias, tiradas enquanto ela cobria a batalha de Brunete.

Já Chim registrou o que acontecia em consequência do conflito, mas fora dos locais de combate, fotografando personalidades importantes e o dia a dia de soldados e camponeses nas cidades afetadas pela guerra.

Fonte: AB

#Rio2016 - Delegações chegam a SP e usam estrutura de clubes para treinamento e aclimatação

Atletas chineses da equipe de canoagem que participarão dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro já estão em São Paulo e começam hoje (23) a treinar na raia olímpica da Universidade de São Paulo (USP). Os atletas devem treinar no local até o dia 5 de agosto, quando seguirão para as competições no Rio.

Segundo a USP, quatro delegações treinarão na raia olímpica e na pista de atletismo do Centro de Práticas Esportivas da USP (CepeUSP). Durante o período, haverá intercâmbio cultural entre atletas, alunos, treinadores e organizadores. “Temos equipamento esportivo e estrutura muito bons, pensamos, com esse programa, contribuir, não diretamente com o evento, mas com a integração entre os atletas e alunos”, disse o professor Carlos Bezerra, coordenador do programa USP Olímpica.

Além da delegação chinesa, a USP receberá as equipes de atletismo da França, que treinarão na CepeUsp entre os dias 3 e 13 de agosto; de atletismo da Itália, que treina entre os dias 1º e 17 de agosto, e de canoagem da Rússia, que treina também na raia olímpica entre os dias 5 e 12 de agosto.

Outros clubes
Outros clubes da capital paulista também receberão delegações para os Jogos Olímpicos. O Clube Paineiras do Morumby receberá a equipe de nado sincronizado japonesa entre os dias 6 e 10 de agosto. Na Hebraica, as equipes de natação do Japão e de natação e judô de Israel usam a estrutura para treinamento e aclimatação desde a semana passada e devem permanecer no local até o final da próxima semana.

No Esporte Clube Pinheiros – local onde diversos atletas brasileiros já treinaram e conquistaram dez medalhas olímpicas, caso do nadadores Gustavo Borges e César Cielo, por exemplo – estará a delegação chinesa que chegou no dia 21 de julho e treinará no local até o dia 14 de agosto. A delegação, segundo o clube, é formada por cerca de 350 pessoas, entre atletas, técnicos e preparadores, de 14 modalidades: esgrima, tênis de mesa, badminton, vôlei, boxe, taekwondo, natação, pentatlo moderno, polo aquático, nado sincronizado, levantamento de peso, futebol, ginástica artística e luta olímpica.

Fonte: AB

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Dobradinha PPS/PR ganha cada vez mais força em Ferraz de Vasconcelos-SP

Carla Fiamina
Na noite de quarta-feira (20 de julho), vereador Aurélio da Costa Oliveira (PPS), o Alegrete, pré-candidato a prefeito, ao lado de seu pré-candidato a vice, o médico Luiz Antonio do Nascimento (PR), reuniram mais de cem pessoas, em sua maioria pré-candidatos a vereador pela chapa, no Colégio Andrade, na Vila Corrêa; objetivo do encontro foi preparar o grupo para a corrida eleitoral de 2016, tirando dúvidas sobre normas eleitorais, e reiterar o compromisso da aliança suprapartidária PPS, PR, PSD, PSC, PPL e PTN com o desenvolvimento da cidade

Mais de cem pessoas participaram na noite de ontem (20 de julho) do evento promovido pela aliança suprapartidária PPS, PR, PSD, PSC, PPL e PTN de Ferraz de Vasconcelos-SP. O encontro foi abrigado no Colégio Andrade, na Vila Corrêa. O pré-candidato a prefeito do grupo, o vereador Aurélio da Costa Oliveira, o Alegrete (PPS), e o pré-candidato a vice na dobradinha, o médico Luiz Antonio do Nascimento (PR), foram bastante assediados por quem compareceu, sobretudo com pedidos de fotos e para falar sobre os problemas da cidade. Ao fazerem uso da palavra, lideranças dos partidos do chamado "grupão" explicaram porque decidiram se unir e divulgaram normas eleitorais, a fim de preparar a equipe para o pleito de 2016.

O primeiro a falar foi Luiz Antonio. O geriatra, que tem mais de 30 anos de Medicina e largo conhecimento em gestão na Saúde, não deixou de valorizar a união do grupo, que, segundo ele, é formado por pessoas que querem o bem de Ferraz, cidade onde criou seus filhos, onde viu seus netos nascerem e onde escreveu boa parte de sua história profissional:

"Estou como pré-candidato a vice-prefeito de Ferraz pelo PR e propício a trabalhar para fazer jus a este posto. O Aurélio (Alegrete) é nosso pré-candidato a prefeito. Mas, não trata-se de uma aliança unilateral. O projeto para fazer do município melhor não é meu, nem do Aurélio, nem do partido A ou do partido B. É de vocês. Afinal, a união precisa acontecer entre todos nós: partidos e população", complementou.

O presidente do PSD de Ferraz, o engenheiro Silas Faria de Souza, ao lado de Elio Andrade, também liderança da legenda na cidade, falou que a diferença entre o projeto do arco do qual faz parte de outros é que a aliança PPS, PR, PSD, PSC, PPL e PTN  ouve o povo, para saber onde estão as necessidades de quem vive, estuda e trabalha na cidade: "Os outros grupos políticos impõe as coisas. Isso não funciona", observou.

O advogado Francisco Pereira de Lima, o Doutor Tico, do PPL, disse que o ferrazense já não acredita mais em promessas, sobretudo nas de grandes projetos, como shopping center, alça do rodoanel e Faculdade de Tecnologia (Fatec) - obras que deveriam ter saído do papel na atual gestão, que teve o prefeito eleito afastado pela Justiça no ano passado e que, desde então, tem à frente de forma interina o vice-prefeito.

Ao lado de sua esposa, Priscilla Yokoi, e de sua filha, Manoella, de um 1 ano e meio, Alegrete se emocionou ao falar sobre o município onde a empresa de sua família (Alumínios Alegrete) está instalada há 31 anos e onde começou a dar os primeiros passos na Política. Comprometeu-se a honrar o status de "terceira via" no cenário político local e de uma opção que vai ao encontro dos anseios do povo de Ferraz:

"Cada um aqui estava em seu partido, tocando um projeto individual. O ponto em comum era querer o bem da cidade e se mexer para mudar as coisas. Até porque, se não fizermos nada, agora, que cidade minha filha e os filhos de todos vocês vão encontrar daqui a alguns anos? Moro aqui, meu ganha pão está em Ferraz e daqui não vou me mudar. Pelo contrário, vou trabalhar para que as coisas mudem. Não vamos prometer o que não podemos cumprir, e, sim, trabalhar para colocar o que existe para funcionar, da Educação à Saúde, passando pelo transporte público, pelo Desenvolvimento Econômico, Cultura e Esporte ", reiterou.

Fonte: AI

"Não estamos aqui para prometer construção de hospital, mas, sim, para colocar o que existe para funcionar", afirma Rodrigo Ashiuchi (PR)

Carla Fiamini
Segundo levantamento realizado pela equipe do pré-candidato a prefeito de Suzano-SP, mais de 70% dos casos acolhidos pela Santa Casa de Misericórdia da cidade são decorrentes a diabetes e hipertensão, e deveriam ser tratados nos postos de saúde; proposta dos republicanos é fazer com que as estruturas existentes na rede básica do município operem com funcionalidade e qualidade; e que o acolhimento dos Pronto-Atendimentos (PAs) de Palmeiras e do Dona Benta seja 24 horas

O pré-candidato a prefeito de Suzano pelo PR, o engenheiro e empresário Rodrigo Ashiuchi, diz, enfático, que o partido do qual faz parte não vai concorrer às eleições de 2016 tendo como base promessas, inclusive as de construção de hospitais. Para os republicanos, é preciso, num primeiro momento, colocar para funcionar o que já existe, pois a cidade não sofre com falta de equipamentos, mas, sim com falta de gestão. A rede básica, principalmente, segundo o partido, não funciona no município. É o que demonstra um levantamento realizado pela legenda, recentemente. Mais de 70% dos casos acolhidos pela Santa Casa de Misericórdia, por exemplo, são provenientes de diabetes e de hipertensão: Carla Fiamini

"Fiquei abismado quando tive acesso a esses números. Eles demonstram, com clareza, que as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) não funcionam como deveriam, não cumprindo com seu papel, que é o de acolher pequena e média complexidade e fazer os encaminhamentos necessários. Quem para numa Santa Casa por causa de diabetes e de pressão alta é porque não teve atenção devida no posto de saúde do bairro onde mora. Daí, é claro que a Santa Casa e outros equipamentos direcionados a casos graves vão ficar abarrotados de gente, e gerando reclamações sem fim. Suzano precisa mudar a forma como encara o setor da Saúde", lamenta Rodrigo Ashiuchi.

Na contramão do que políticos, gestores e até mesmo pré-candidatos já compartilham nas ruas, o PR não vai priorizar em seu plano de governo a construção de mais hospitais e de outros equipamentos de saúde, já que nem remédios simples e materiais básicos os profissionais que atuam nas UBSs da cidade e na Santa Casa têm para atender um paciente:

"Não digo que, caso tenhamos a oportunidade de administrar o município não investiremos em novos prédios. Mas, isso só quando tudo o que já existe estiver funcionando como deveria, com direito a atendimento adequado e humanizado ao cidadão que paga seus impostos e precisa ser acolhido quando está doente, sem que, para isso, se humilhe ou passe por provações, como permanecer por horas esperando sua vez para passar com um médico. Saio às ruas todos os dias, e os depoimentos que ouço sobre a Saúde de Suzano me deixam indignado", complementa o pré-candidato a prefeito.

O PR defende que os Pronto-Atendimentos (PAs), localizados nos dois extremos da cidade, distrito de Palmeiras e região do Dona Benta, passem a funcionar em sistema 24 horas. A agremiação ainda é a favor de uma ampla reestruturação na rede básica do município, para que os postos funcionem sem burocracia e com qualidade, oferecendo consultas, marcação de exames e medicamentos - o que, infelizmente, não acontece da forma como preconiza a Organização Mundial de Saúde (OMS):

"Tenho me debruçado muito na questão da Saúde, analisando números. Suzano parou no tempo. Em 2006, por exemplo, tínhamos 199 leitos de internação na cidade. O Cadastro Nacional dos Estabelecimento de Saúde do Brasil (CNES) mostra que, em maio de 2016, eram 84 leitos. A OMS prevê três leitos para cada mil habitantes, ou seja, estamos muito aquém do razoável. Não adianta vir A ou B prometer a construção de mais paredes que não tenham leitos, médicos, medicamentos e instrumentos para atender as pessoas", reitera Rodrigo Ashiuchi.

Foto: Divulgação

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Jornalista russo morre em explosão na Ucrânia

O jornalista russo Pavel Sheremet morreu hoje (20) na explosão de uma bomba colocada no carro em que estava em Kiev, capital da Ucrânia. O repórter saiu de casa, ligou o carro e andou poucos metros antes que o veículo fosse pelos ares. Sheremet vivia no país havia cinco anos e trabalhava para o jornal local Ukrayinska Pravda, que também publica textos em russo.

Segundo o diário, a explosão ocorreu por volta de 7h45 (horário local), perto da Ópera de Kiev. O carro era da diretora do jornal, Olena Pretula, e a polícia investiga o caso como "homicídio premeditado". "O assassinato de um cidadão e jornalista russo na Ucrânia é motivo de grande preocupação do Kremlin", declarou o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitry Peskov, pedindo também um inquérito "parcial e rápido" para esclarecer o caso.

Atualmente, a Ucrânia ainda luta para recuperar o controle total das regiões orientais de Lugansk e Donetsk, dominadas por movimentos separatistas pró-Moscou. A guerra civil no país já dura dois anos e meio e deixou aproximadamente 10 mil mortos.

Fonte: AB

Hollande diz que 15 feridos em Nice estão "entre a vida e a morte"

O presidente da França, François Hollande, afirmou hoje (20) que 15 feridos no ataque da última quinta-feira (14) em Nice ainda estão "entre a vida e a morte".

Até o momento, o atentado na Promenade des Anglais deixou 84 mortos, mas o balanço pode se aproximar de 100 vítimas fatais, caso pessoas internadas em estado grave não consigam escapar.

Também nesta quarta-feira, a Assembleia Nacional, câmara baixa do Parlamento francês, aprovou a prorrogação do estado de emergência no país por mais seis meses. A medida está em vigor desde os atentados de 13 de novembro, que mataram 130 pessoas em Paris, mas deveria ser encerrada em 24 de julho, não fosse o ataque em Nice.

Ela aumenta os poderes da polícia para efetuar mandados de busca e prisões e valerá, pelo menos, até janeiro de 2017, se o país não for alvo de mais nenhuma operação terrorista. "Para responder à ameaça, devemos mais do que nunca fazer prevalecer nossa coesão nacional. O povo francês deve permanecer unido na mesma resposta", disse Hollande.

Nice
O ataque em Nice foi cometido por Mohamed Lahouaiej Bouhlel, um franco-tunisiano de 31 anos, que dirigiu um caminhão em alta velocidade sobre uma multidão que assistia à queima de fogos de artifício em comemoração à Queda da Bastilha, data nacional da França. O atentado foi reivindicado pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Fonte: AB / Foto: Alberto Estevez/Pool/Agência Lusa

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Taiwan envia navio para patrulhar região no mar do sul da China

Vitor Abdala
Policiais rodoviários federais encontraram hoje (13) um carro roubado com um casal de turistas franceses, na Rodovia Rio-Santos (BR-101). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os dois vieram para o Rio assistir aos Jogos Rio 2016 e alugaram o veículo em uma empresa no Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão. A companhia não foi identificada pela polícia.

O casal foi abordado em uma blitz na altura de Itaguaí, na região metropolitana. Após a abordagem, os policiais verificaram que o carro havia sido roubado em abril deste ano, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Os dois foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil em Seropédica (48a DP) e liberados em seguida. O Consulado da França foi acionado porque os estrangeiros estavam com dificuldades de entender a situação. A empresa que alugou o carro também foi comunicada e um representante seguiu até a delegacia. O carro foi apreendido.

Fonte: AB

Taiwan envia navio para patrulhar região no mar do sul da China

O governo de Taiwan enviou a fragata Di Hua para patrulhar a região em disputa nas Ilhas Nansha (Spratly) no mar do sul da China, apesar da decisão do Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia, informou hoje (13) a agência central de notícias de Taiwan (CNA).

O Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia concluiu ontem (12) que não há base legal para que a China reivindique seus direitos históricos na zona econômica exclusiva na área das ilhas Nansha (Spratly). Pequim já respondeu, chamando a decisão de "infundada" e "ilegítima".

As autoridades de Taiwan também disseram que não aceitarão a decisão do tribunal e não a consideram juridicamente vinculativa. A fragata Di Hua, da classe La Fayette, saiu no mar de uma base militar no sudoeste de Taiwan.

Proteção
"Ontem, a situação no mar do Sul da China mudou novamente, agora é a hora de mostrar a nossa determinação em proteger os interesses do país", afirmou a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, falando a bordo do navio antes da sua partida.

Segundo ela, "a missão da fragata é particularmente importante" no âmbito da decisão do tribunal. Vários países da região, incluindo a China, o Japão, o Vietnã e as Filipinas, têm desacordos sobre as fronteiras marítimas e zonas de influência no mar do Sul da China e no mar da China Oriental.

Pequim afirma que alguns desses países, como as Filipinas e o Vietnã, aproveitam o apoio de Washington para ditar a tensão na região.  Estados Unidos e China realizam regularmente exercícios militares na área e se acusam mutuamente de militarizá-la.

Em janeiro de 2013, as Filipinas contestaram unilateralmente, no Tribunal Internacional do Direito do Mar, as reivindicações chinesas em relação a uma série de territórios no mar do Sul da China, mas Pequim se recusou oficialmente a abordar tais questões no âmbito jurídico internacional. A China inicialmente se recusou a tomar parte no processo, considerando o pedido unilateral das Filipinas como ilegal.

Pequim sempre insistiu que o tribunal não tem competência para apreciar a questão, que diz respeito a uma disputa territorial.

Fonte: AB

Disputa pelo comando da Câmara já tem 14 candidatos; saiba quem são eles

Ivan Richard e Luciano Nascimento
A Câmara dos Deputados vai definir hoje (13), a partir das 16h, o nome de novo presidente da Casa após a renúncia do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Até o momento, 14 deputados oficializaram candidaturas para o mandato tampão até fevereiro do ano que vem. Além de comandar a Casa, quem vencer a disputa será o segundo na linha sucessória do país, caso o Senado confirme o impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff.

Novas candidaturas poderão ser registradas até o meio dia desta quarta-feira. A eleição ocorrerá por meio de urnas eletrônicas e o voto será secreto, conforme prevê o regimento interno da Casa.

A ordem dos candidatos na votação e a dos discursos será definida por meio de sorteio. Cada candidato terá dez minutos para apresentar suas plataformas e pedir o voto dos colegas.

Para ser eleito, o deputado precisará da maioria absoluta, ou seja, 257 votos. Caso ninguém consiga atingir esse número na primeira votação, haverá segundo turno. Em caso de empate, tanto no primeiro quanto em um eventual segundo turno, a disputa será decidida obedecendo aos seguintes critérios: maior número de mandatos e parlamentar mais idoso.

Candidatos

Luiza Erundina – Atualmente no PSOL, a deputada foi a primeira mulher prefeita de São Paulo (1989 a 1992), quando ainda era filiada ao PT (1980 a 1997). Do PT, Erundina foi para o PSB (1997-2016). Também foi vereadora (1983 a 1987) e deputada estadual (1987 a 1988).

Rogério Rosso – Deputado federal desde 2007, Rosso é advogado e ocupou cargos públicos no governo do Distrito Federal na gestão de Joaquim Roriz. Em 2010 foi escolhido governador em eleição indireta da Câmara Legislativa do DF para um mandato tampão após a saída do ex-governador José Roberto Arruda. Líder do PSD na Câmara, Rosso presidiu a Comissão do Impeachment que analisou a denúncia contra a presidenta afastada Dilma Roussff na Casa. É aliado de Cunha.

Carlos Henrique Gaguim – Integrante do chamado centrão e aliado de Eduardo Cunha, já foi do PTB e do PMDB. Foi duas vezes vereador de Palmas, três vezes deputado estadual, duas vezes presidente da Assembleia Legislativa e governador de Tocantins. Atualmente, é filiado ao PTN e exerce seu primeiro mandato de deputado federal.

Marcelo Castro – Médico e professor da Universidade Federal do Piauí, o peemedebista Castro é ex-ministro da Saúde do governo da presidenta afastada Dilma Rousseff. Já foi deputado estadual e se destacou na Câmara dos Deputados como presidente da CPI que investigou os acidentes aéreos em 2007.

Carlos Manato – Atual corregedor da Câmara, Manato também é integrante do centrão. É médico por formação e deputado desde 2003, quando se elegeu pelo PDT, antes de ir para o Solidariedade. Já integrou a Mesa Diretora da Câmara como suplente por duas vezes.

Fábio Ramalho – Está no terceiro mandato na Câmara dos Deputados. Formado em direito, Ramalho foi prefeito do município de Malacacheta (MG) no período de 1997 a 2004. Do PMDB, o deputado já integrou as comissões de Finanças e Tributação e de Legislação Participativa. Atualmente é titular da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fausto Pinato – Primeiro relator do processo contra Eduardo Cunha no Conselho de Ética, Pinato está em seu primeiro mandato de deputado federal pelo PP. Advogado, o deputado paulista já trabalhou como secretário parlamentar na Câmara e como assessor técnico na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Giacobo – Aliado de Cunha e empresário do ramo de móveis e eletrodomésticos, o deputado do PR também é ligado à bancada do agronegócio e foi presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

Cristiane Brasil – Em seu primeiro mandato de deputada federal, Cristiane já foi vereadora no Rio de Janeiro. Filha do delator do mensalão Roberto Jefferson, Cristiane é filiada ao PTB e já foi secretária extraordinária da Terceira Idade e secretária especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida da prefeitura do Rio de Janeiro.

Esperidião Amin – Advogado, professor universitário e administrador, Espridião Amin, atualmente em seu terceiro mandato na Câmara eleito pelo PP, foi governador de Santa Catarina e duas vezes prefeito de Florianópolis (SC).

Evair Vieira de Melo - Técnico agrícola e administrador de empresas com MBA em Gestão de Projetos, Vieira de Melo está em seu primeiro mandato como deputado federal pelo PV. Já foi secretário municipal de Agricultura de Venda Nova do Imigrante (ES) e diretor-presidente do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural.

Miro Teixeira - Jornalista e advogado, Teixeira é o Decano da Câmara dos Deputados e cumpre o 11º mandato como deputado federal. Foi parlamentar Constituinte e ministro das Comunicações no primeiro ano do primeiro governo do presidente Lula. É filiado à Rede.

Rodrigo Maia – Filho de ex-prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, Rodrigo Maia está em seu quinto mandato na Câmara dos Deputados. Ex-presidente do Democratas, o parlamentar já foi por duas vezes líder da bancada do partido na Câmara.

Beto Mansur - Atualmente, é o 1° secretário da Mesa Diretora da Câmara. Filiado ao PRB, está em seu quinto mandato como deputado federal. Mansur é radialista, empresário e engenheiro eletrônico e já foi prefeito de Santos (SP).

Fonte: AB

terça-feira, 12 de julho de 2016

Líderes evangélicos se reúnem com Michel Temer para pedir combate à ideologia de gênero

O deputado federal suspenso Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou à presidência da Câmara dos Deputados na última semana, e agora há uma movimentação da liderança evangélica para manter a articulação política do segmento junto ao governo federal.

Na última sexta-feira, 08 de julho, o presidente interino Michel Temer (PMDB) recebeu um grupo de pastores liderados pelo bispo Robson Rodovalho, da Igreja Sara Nossa Terra, para discutir a relação entre as igrejas evangélicas e o Palácio do Planalto.

Cunha – que foi membro da Sara Nossa Terra e atualmente frequenta a Assembleia de Deus Madureira – é integrante da bancada evangélica e, devido à sua grande influência política, conseguia intermediar os anseios dos líderes evangélicos com as principais autoridades.

Rodovalho, que já foi deputado federal e atualmente é presidente da Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil, queria saber como manter a relação de proximidade com Temer, de acordo com informações do jornalista Guilherme Amado, do jornal O Globo.

Na reunião, o presidente se comprometeu a dar atenção às duas principais demandas do segmento evangélico: o combate à ideologia de gênero e a defesa da família tradicional.

Rodovalho destacou a Temer que a antiga liderança do Ministério da Educação (MEC), encabeçada pelo Partido dos Trabalhadores, vinha implementando de forma intensa e contrária à decisão do Congresso Nacional a respeito do Plano Nacional de Educação (PNE), políticas públicas de estímulo ao ensino de princípios da ideologia de gênero, que é considerada por muitos uma erotização precoce das crianças.

O líder evangélico pediu que o presidente oriente o MEC a promover políticas públicas que tenham como norte a defesa da família tradicional e a fiscalização de casos onde a ideologia de gênero vem sendo promovida.

Fonte e Foto: GM

Eleição do presidente da Câmara é marcada para as 16 horas de quarta-feira

A eleição para a Presidência da Câmara dos Deputados está marcada para as 16 horas da próxima quarta-feira (13), conforme ato assinado há pouco pelo presidente interino da Casa, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), e pelos demais integrantes da Mesa Diretora.

O parlamentar a ser eleito cumprirá, até fevereiro de 2017, o mandato do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que renunciou na última quinta-feira (7) à Presidência da Casa.

Conforme o ato divulgado há pouco, serão admitidas candidaturas oriundas de qualquer bancada representada na Câmara e também candidaturas individuais. A ordem em que os nomes dos candidatos aparecerão na urna eletrônica será sorteada às 13 horas da quarta-feira. Cada candidato terá 10 minutos para fazer um discurso no Plenário apresentando as suas propostas.

Se nenhum deputado obtiver a maioria dos votos da Câmara (257) no primeiro turno, o segundo turno entre os dois mais bem votados acontecerá uma hora depois do encerramento da primeira votação, e cada candidato terá novamente 10 minutos para falar.

Em caso de empate, será eleito o candidato mais idoso dentre os de maior número de legislaturas na Casa.

Fonte: Câmara dos Deputados

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Dilma diz em SP que governo interino só revela parte da verdade do impeachment

A presidenta afastada Dilma Roussef participou hoje (8), em São Paulo do ato Mulheres com Dilma em defesa da democracia, organizado pela Frente Brasil Popular SP. Em discurso, Dilma disse que o governo interino é “fruto de um golpe”, porque só revela parte da verdade.

“Eles dizem que o golpe não existe, porque o impeachment está previsto na Constituição. Como sempre, eles só revelam parte da verdade. Sim, o impeachment está previsto na Constituição, mas eles não falam que, para ter impeachment, precisa ter crime de responsabilidade. E não há crime de responsabilidade”, avaliou.“Por isso, [essa é] a primeira constatação que faço sobre esse governo golpista, usurpador, integrado por pessoas que tem muito pouca credencial para ocupar com idoneidade o Palácio do Planalto. Quero me referir ao fato de que é um governo de homens brancos e ricos. É um governo que não tem mulher nem negros em um país como o nosso.”

O evento Mulheres com Dilma em defesa da democracia ocorreu nas instalações da Casa de Portugal, no centro da capital paulista. Desde as 16h, o público já chegava ao local para participar do ato. Por causa da lotação limitada, um telão foi colocado em frente ao prédio, na Avenida Liberdade, para que mais pessoas pudessem acompanhar. Segundo a organização, cerca de 500 pessoas estavam do lado de fora acompanhando.

A presidenta afastada disse ter certeza de que há um "conteúdo machista nesse golpe". "Temos um estereótipo da mulher que faz com que tenha gente ultraconservadora que defende [por exemplo] o estupro culpando a mulher, como se um ato de violência fosse culpa da vítima”, disse.

“Mulher pode ser presidenta! Não podemos esquecer que mulher pode e deve ser presidenta, mulher pode e deve ser ministra em um país que tem maioria de mulheres. O fato de eu ser a primeira mulher presidenta da República teve um significado no país, que, sabemos, tradicionalmente tem valores paternalistas e conservadores.”

Renúncia
“Vou lutar todos os dias de minha vida. Eu não entrego o jogo. Tenho clareza de quem devo honrar. Quero honrar o povo que me elegeu, homens e mulheres. É minha obrigação por ter tido os votos majoritários: 54 milhões”, acrescentou a presidenta afastada, negando que irá renunciar.

“Quando você está de bem com sua consciência, quando você tem o apoio caloroso do povo, daqueles que você respeita e considera, é uma luta mais fácil. Tenho certeza absoluta de que, como estou sempre com vocês, vocês estarão comigo.”

Educação
A presidenta do Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel Noronha, defendeu Dilma e disse que ela é exemplo de luta e resistência. “Estamos diante da maior ofensiva que esse país já teve em termos de democracia. Veja o que fizeram com o Conselho Nacional de Educação (CNE).”

No fim de junho, o presidente interino Michel Temer revogou a nomeação de 12 conselheiros do CNE. Eles foram nomeados por Dilma em maio, para um mandato de quatro anos. Na época da revogação, o presidente do conselho, Gilberto Garcia, informou que essa é a primeira vez que uma nomeação é revogada no conselho.

“[No estado de] São Paulo, temos know-how com governo golpista. Sabemos o que nós enfrentamos. Por essa razão, esta sexta-feira demarca uma resistência com força e luta para que consigamos a volta da presidenta Dilma, eleita democraticamente. Queremos políticas populares. Queremos que continuem programas sociais”, acrescentou Maria Izabel.

Participaram do ato lideranças e representantes de mulheres, entre elas a deputada federal Luciana Santos (PCdoB-PE), as deputada estaduais Leci Brandão (PCdoB-RJ) e Ana Furtado (PR-PA), Maria Júlia, da Marcha Mundial de Mulheres, Nádia Campeão, vice-prefeita e secretária municipal da Educação, a cineasta Tata Amaral, Maria Aparecida Costa, Amelinha Teles, da Comissão de Mortos e Desaparecidos Políticos, a vereadora Juliana Cardoso, Luciana Maria, do Movimento dos Atingidos por Barragens, a presidenta da União Nacional dos Estudantes, Carina Vitral, e Ana Estella Haddad, do projeto São Paulo Carinhosa.

O evento teve ainda apresentações culturais, com participações das cantoras Luana Hansen, Sharylaine e do bloco Ilú Obá de Min.

Fonte: AB